Margem consignável para segurados do INSS sobe para 40%

0

Os aposentados e pensionistas do INSS agora podem contar com 40% na margem consignável. Isso se deu através de Medida Provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro.

O aumento da margem foi recomendação do CNPS (Conselho Nacional da Previdência Social) para ajudar aposentados a enfrentar a crise econômica.

Mudanças

Antes da recente mudança a margem consignável do INSS, essa margem diz respeito a porcentagem do benefício que o segurado pode comprometer de sua renda era de 30% para empréstimo consignado e mais 5% para uso de cartão de crédito.

Agora com a mudança o segurado pode comprometer até 35% de sua renda com empréstimo consignado e mais 5% para uso de cartão de crédito. Lembrando que a taxa aumentou para empréstimo, para utilização do cartão o percentual se mantém o mesmo.

De acordo com o governo o objetivo dessa medida é possibilitar que potenciais endividados tenham acesso a empréstimos consignados com juros menores.

Carência

  • Os bancos serão autorizados a oferecer uma carência de até 90 dias para pagamento da primeira parcela
  • Ou seja, ao contratar o empréstimo, o aposentado terá três meses para começar a pagar a dívida

A medida estará em vigor até 31 de dezembro de 2020.

INSS

O que é empréstimo consignado?

Para quem não sabe, o empréstimo consignado se trata de uma modalidade de crédito destinada para aposentado e pensionistas do INSS, militares das forças armadas e trabalhadores assalariados de empresas públicas e privadas.

O cidadão que opta pelo crédito consignado autoriza que a instituição credora desconte parte das parcelas para pagamento do empréstimo diretamente em folha de pagamento ou benefício do INSS, com isso o risco de inadimplência é extremamente baixo, o que oferece taxas de juros menores.

Logo o consignado não deixa de ser uma modalidade de empréstimo com garantia, tendo em vista que seu salário ou benefício é colocado como garantia para pagamento do valor devido.