Integrar o time das companhias mais desejadas dos EUA é muito mais do que uma questão de talento ou sorte. Requer, também, ótimo respaldo acadêmico. É o que mostra o mais recente Relatório de Empregabilidade da Fuqua School of Business, da Duke University, uma das mais respeitadas escolas de negócios dos Estados Unidos. Companhias como McKinsey, Amazon, Boston Consulting Group, Microsoft, Dell e Google foram as que mais contrataram alunos de MBA em período integral segundo levantamento com alunos recém-formados divulgado pela instituição.

A pesquisa, que só leva em consideração resultados obtidos até três meses após a conclusão do curso, trouxe recordes históricos em dois indicadores-chave: ofertas de empregos e vagas efetivadas, que contemplaram, respectivamente, 97% e 95% dos graduados que demonstraram interesse em se recolocar profissionalmente após a formatura. A média salarial anual reportada pelos estudantes empregados foi de US$ 135.397,00.

O levantamento reforça o reconhecimento do MBA em tempo integral da Duke Fuqua em setores amplamente almejados pelos candidatos, como os de consultoria, tecnologia, finanças e saúde, responsáveis, respectivamente, por 32%, 23%, 20% e 8% das contratações.

Com inscrições para a turma de 2020 abertas até 11 de março, o MBA em tempo integral da Duke Fuqua aparece como uma oportunidade para profissionais que buscam uma rápida guinada na carreira.

Trata-se de um curso de especialização em período integral, com duração de 22 meses, ministrado na Carolina do Norte por professores renomados e que possibilita troca de experiência com profissionais de todo o mundo. Para o biênio 2020-2021, o MBA terá três novos temas centrais em sua grade curricular: transformação orientada à tecnologia, mentalidade e ação empreendedora e criação de propósitos comuns em um mundo de diferenças.

As inovações incluem, ainda, a possibilidade de extensão em Gestão das Ciências e da Tecnologia (Management Science and Technology Management, ou MSTeM, na sigla em inglês), curso que dá certificado que garante três anos de empregabilidade nos EUA, sem a necessidade de obtenção de um visto específico, para estudantes internacionais que ingressarem em vagas de trabalho nos campos da ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

“Além de aprender com grandes mestres e vivenciar um estilo de vida enriquecedor culturalmente, o curso permite, ainda, que estudantes internacionais tenham a oportunidade de trabalhar nos EUA, por três anos, com visto de estudante. É uma oportunidade para os brasileiros aprenderem um pouco da cultura americana e crescerem profissionalmente”, afirma William Boulding, Reitor da Duke Fuqua.

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

A Fuqua School of Business, da Duke University, tem contribuído para a formação de um novo perfil de liderança empresarial, capaz de estimular o desenvolvimento das potencialidades dos indivíduos e nortear equipes em direção a um propósito comum.