MEI: 9 benefícios em regularizar seu negócio

0

Pensando em fazer a formalização MEI para seu negócio? Então conheça estas 9 vantagens de profissionalizar seu CNPJ agora mesmo

Fazer a formalização MEI, ou seja, de Microempreendedor Individual, para seu negócio, pode trazer inúmeras vantagens. A principal delas talvez seja mesmo a de ter um CNPJ para exercer suas atividades, conquistando um patamar de profissionalização naquilo que você faz ou deseja fazer.

Esse é um ponto que pode abrir muitas portas e te trazer mais clientes. Mas, além disso, é claro que há outras vantagens de fazer a formalização MEI e para te mostrar isso, separamos 9 razões que mostram porque vale a pena abrir uma empresa dessa forma.

Por que vale a pena formalizar seu negócio?

O MEI é um formato simplificado de abertura de CNPJ, associado ao seu CPF, onde você pode faturar até R$ 6.750,00 por mês, num limite de R$ 81 mil por ano. Além disso, é importante não ter participação societária ou titularidade em outra empresa. 

Veja a seguir algumas razões para criar um MEI para seu negócio:

1 – Maior credibilidade

Ter um MEI te ajuda a adquirir maior credibilidade profissional para seu negócio. Os processos ficam mais transparentes, tanto para fornecedores e clientes, como para o governo. Dessa forma, você consegue negociar melhor os preços por volume de compra e vender mais, atingindo um público cada vez mais qualificado.

2 – Maior controle entre seu CPF e CNPJ

Outro ponto positivo de fazer a formalização MEI é poder ter maior divisão entre sua pessoa física e a pessoa jurídica, ou seja, seu CNPJ. Você pode, por exemplo, ter contas bancárias separadas e controlar melhor seu orçamento pessoal e as finanças de sua empresa. Isso é muito importante para não confundir as coisas e acabar gastando um dinheiro “carimbado” para as coisas da empresa, como o pagamento de fornecedores, reposição de produtos ou mesmo para a reserva de caixa da empresa. Esse descontrole, aliás, pode levar muitas empresas pequenas à falência.

3 – Tributação simplificada

O MEI foi criado para facilitar a formalização de profissionais autônomos e conta com várias facilidades em comparação a outros modelos de enquadramento de CNPJ. A tributação, por exemplo, é um fator muito simplificado para o microempreendedor. Não há muitas contas mirabolantes a se fazer ou gerenciar, já que esse profissional só precisa pagar um imposto fixo, que varia entre R$ 53,25 para comércio e indústria, R$ 57,25 para serviços e R$58,25 para comércio e serviços. Além disso, o MEI precisa preencher e enviar todo ano uma declaração do faturamento empresa, mas aí é só informar mesmo, sem custo adicional. 

MEI

4 – Isenção de alguns tributos

Aquele valor que falamos acima que o MEI terá que pagar é por conta de uma simplificação na taxação de impostos focadas nesse perfil de CNPJ. Como ele fica enquadrado no Simples Nacional, o microempreendedor não precisa fazer o pagamento de alguns tributos federais aos quais muitas empresas são submetidas, como Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL. A taxa citada abrange apenas 3 impostos: o INSS, ICMS e ISS.

5 – Sem exigência de contador

O governo isenta esse perfil de CNPJ da necessidade de ter um contador. Como as ações que esse empreededor precisa executar para manter o negócio em dia são bem simples, é possível optar por fazer tudo sozinho. Por outro lado, quem deseja ter apoio profissional mesmo assim, ainda tem toda a liberdade de escolher um serviço de contabilidade. E há algumas opções por aí que ajudam os lojistas desde a fazer a abertura do MEI e alterar dados cadastrais, até com a checagem da mensalidade do DAS, e preenchimento e entrega da Declaração Anual do MEI. Tudo, claro, só se você quiser.

6 – Possibilidade de usar endereço residencial

Embora outros perfis de CNPJ precisem locar ou adquirir um espaço físico 100% destinado para a abertura da empresa, no caso do MEI, esse endereço pode ser o de sua residência. Com isso, o espaço não precisa gerar nenhum custo adicional em seu dia a dia e você pode trabalhar profissionalmente no conforto de seu lar – e com todo o aval do governo em relação a isso.

7 – Opção para contratar um funcionário, se precisar

O MEI pode começar um negócio 100% sozinho, sem se comprometer com nenhum pagamento de funcionário nos momentos em que o caixa estiver mais apertado e até a hora que o negócio começar a prosperar. Mas, se nesse – ou algum outro – momento ele desejar contar com ajuda, ele pode. O microempreendedor pode ter até 1 funcionário contratado, recebendo o salário mínimo ou então o piso da categoria que ele exercer.

8 – Direito a benefícios previdenciários

Sabe aquela mensalidade que o MEI paga relacionada a impostos? Bem, isso se reverte em alguns benefícios previdenciários para ele, como:

  • Possibilidade de se aposentar por idade: após um mínimo de 180 meses de contribuição, é possível se aposentar por idade por meio do MEI, sendo a idade mínima de 60 anos para as mulheres e de 65 para os homens.
  • Possibilidade de receber auxílio doença ou aposentadoria por invalidez: ninguém quer que aconteça, claro, mas se eventualmente houver alguma doença grave, especificada em lei, é possível receber auxílio nesse sentido após 12 meses de contribuição. Da mesma forma, se você sofrer algum acidente, de qualquer natureza, que impossibilidade a execução plena de seu trabalho, poderá receber uma aposentadoria por invalidez.
  • Possibilidade de receber salário-maternidade: se você é uma mulher e engravidar sob esse modelo de CNPJ, poderá receber um salário-maternidade. Só é preciso que você já tenha feito 10 meses de contribuição antes de solicitar esse tipo de auxílio.

Ah, outros benefícios são destinados a seus dependentes, caso você tenha algum, em caso de morte ou reclusão. Saiba mais aqui.

9 – É possível abrir sua empresa em um estalar de dedos

É isso aí: abrir sua empresa MEI é algo que pode ser feito em pouquíssimos minutos e sem precisar sair de casa. Você só precisa acessar o Portal do Empreendedor, neste link: https://www.portaldoempreendedor.gov.br e clicar em “Formalize-se” para começar o cadastro. Depois, é só aproveitar todos os outros benefícios de ter uma empresa que existe formalmente!

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Conteúdo original B2WMARKETPLACE