Muitas das pessoas que têm o sonho de abrir o próprio negócio já definiram o seu ramo de atuação e fizeram o projeto da empresa, contudo, não sabem como conseguir capital para investir. Essa realmente é uma tarefa complicada, mas, felizmente, há diversas formas de solucionar o problema, como conseguir um investidor ou contar com opções de empréstimos. Cada alternativa apresenta suas particularidades, portanto, é importante conhecê-las para descobrir qual é a mais adequada para o seu caso. Sabendo disso, preparamos este post para mostrar algumas formas de conseguir capital para o seu negócio. Acompanhe!

Investidores

Se você já conta com uma ideia bem desenvolvida de seu negócio, tem grandes chances de chamar a atenção dos investidores-anjo. Eles são pessoas dispostas a investir o seu capital em empresas que estão iniciando, desde que sejam inovadoras e apresentem uma boa perspectiva de retorno financeiro. Para que um deles se interesse pela sua ideia, é preciso ter um plano de negócios bem estruturado e que passe confiança para os possíveis investidores. Eles provavelmente vão querer informações detalhadas sobre os produtos ou serviços a serem oferecidos pela empresa, quais são as oportunidades de mercado na área e se há uma boa chance de obter lucro. Outra forma de conseguir um investidor é buscar um sócio que já tenha o capital necessário para dar início ao negócio e esteja disposto a fazer uma parceria com você. A pessoa escolhida deve ser alguém de sua confiança e a sociedade deve ser formalizada por meio de um contrato social. No documento, os direitos e deveres de todos os envolvidos serão bem definidos. Questões como a especificação das atividades desenvolvidas pela empresa, quem vai administrar o negócio e tomar decisões, o valor do capital investido e a divisão de lucros devem ser esclarecidas. É importante contar com um advogado para fazer o contrato de maneira correta.

Empréstimos

Os empréstimos são um meio bem tradicional de conseguir dinheiro para investir. Caso você opte por pedir um, pode tentar facilitar o processo ao solicitar o dinheiro para alguém da sua família ou algum outro conhecido. Nesse caso, lembre-se de que é importante se planejar bem antes de pedir o dinheiro, pois, caso o negócio não tenha sucesso, você pode dar prejuízos às pessoas que o ajudaram. Dessa forma, certifique-se de que sabe como usar o capital que conseguiu para obter lucros e pagar suas dívidas. Assim, você mantém o bom relacionamento com seus conhecidos. Caso não queira recorrer aos familiares e amigos, você pode também solicitar uma linha de crédito em instituições financeiras. Para isso, terá que cumprir com vários requisitos impostos por elas, o que envolve ter um bom histórico financeiro e formas de garantir o pagamento. O grande problema dos empréstimos oferecidos pelos bancos é a alta taxa de juros aplicada, que faz com que os empreendedores tenham de pagar uma quantia bem mais alta do que a emprestada. Sendo assim, pense bem antes de recorrer a eles, já que as dívidas podem gerar uma enorme dor de cabeça no futuro.

Acerto com a empresa em que trabalha

Se você foi demitido do seu emprego ou já não está satisfeito com ele, pode usar a quantia que vai receber como acerto para investir em sua empresa. A vantagem disso é que você vai utilizar seu próprio dinheiro e não terá que pagar juros de empréstimos depois, nem depender do capital de sócios que podem influenciar o andamento do seu negócio. Para diminuir os custos, você pode procurar o auxílio de uma incubadora de empresas. As incubadoras são instituições que dão apoio para o desenvolvimento de startups inovadoras por meio do oferecimento de diversos recursos. Elas podem fornecer infraestrutura para o seu funcionamento, acesso a tecnologias, cursos para os empreendedores e especialistas para acompanhá-los. Criar a sua empresa será muito mais fácil com a orientação de uma incubadora, uma vez que ela pode fornecer informações valiosas para ajudá-lo a aproveitar as oportunidades de mercado, bem como estruturar melhor os seus produtos. As incubadoras de empresas geralmente selecionam os projetos participantes de acordo com as características do empreendimento e com a relevância dos serviços que ele pretende oferecer. Dessa forma, é preciso ter um bom planejamento do seu negócio para recorrer a essa opção.

Agências de fomento

As agências de fomento são instituições ligadas ao governo que têm como objetivo ajudar empresas que atuam em segmentos específicos. Esses setores são definidos de acordo com as necessidades do governo e contemplam diversas áreas, como informática, comércio, turismo, agricultura e inovações tecnológicas. Para conseguir dinheiro para investir, você precisa participar dos editais lançados pelas agências em datas específicas. Sendo assim, fique atento aos prazos e leia bem o documento antes de participar. Isso porque são várias as exigências — como a apresentação do projeto da empresa, uma garantia de pagamento e a prestação de contas à instituição. A grande vantagem dessas agências é a taxa de juros mais baixa que a dos bancos, variando de acordo com o segmento do negócio. Além disso, cada projeto pode ter prazos diferentes para o pagamento da dívida — que costumam ser maiores que os oferecidos pelas instituições bancárias.

Crowdfunding

O crowdfunding está se tornando muito popular ultimamente devido à possibilidade de utilizar a internet para colocar em prática diversos projetos pessoais e profissionais. Trata-se da famosa vaquinha online, ou seja, um financiamento colaborativo no qual as pessoas podem doar quantias em dinheiro para apoiar uma causa ou projeto. Muitos empreendedores recorrem ao crowdfunding para conseguir capital, e há diversos sites que você pode utilizar para fazer uma campanha. Eles disponibilizam um espaço para que você explique o seu projeto e convença as pessoas de sua importância. Por isso, você deve caprichar na sua apresentação para que consiga atrair uma quantidade considerável de colaboradores. Não se esqueça também de divulgar a sua campanha: compartilhe o link dela em suas redes sociais e peça para que seus amigos façam o mesmo. Se possível, publique também em blogs, sites ou plataformas com maior popularidade. Outra boa ideia é oferecer brindes para quem colaborar com a campanha. Se você não tem nenhum disponível, pode pedir a ajuda de algum conhecido ou até mesmo de alguma empresa em troca de divulgação da marca ou participação nos lucros do negócio. Você pode definir o valor que quer arrecadar e o prazo de duração da campanha, contudo, é importante saber que os sites de crowdfunding costumam cobrar uma comissão sobre o valor arrecadado — o que gira em torno de 5% a 15% do total. Como você viu, existem muitas formas de levantar recursos para começar o seu negócio próprio. Agora que você já sabe como conseguir capital para investir, é preciso verificar quais são as vantagens e desvantagens de cada opção e selecionar a que melhor atenda às suas expectativas. Com 5 estratégias para vencer o medo de empreender!  – Intelidata

Tudo que é necessário para assessorar MEIs

Se você quer assessorar MEIs e não sabe por onde começar, ou se você está iniciando sua carreira contábil e quer saber por onde começar, nós podemos ajudar! Conheça o MEI para Contabilidade um treinamento completo onde você vai aprender passo a passo tudo que um Estudante, Recém Formado, Contador Iniciante ou até um Contador com experiência em outras áreas precisa saber para se tornar um especialista em MEIs e prestar serviços para esses profissionais a um preço acessível. Para saber mais clique aqui e transforme sua carreira profissional!

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.