MEI: Dicas importantes para enfrentar a pandemia

0

Se há alguns anos atrás, ou até mesmo em 2020, você criou coragem para tirar seus projetos do papel e começar a transformar oportunidades em empreendimentos lucrativos, seja como uma pequena ou média empresa, com certeza está passando por um momento difícil durante a crise econômica causada pelo Coronavírus.

O mundo inteiro foi pego de surpresa e a economia se transformou em um verdadeiro caos, diante da pandemia do Covid-19, que já foi responsável pela falência de inúmeras empresas, principalmente, as de menor porte, que são as primeiras afetadas durante uma crise.

Mas, mesmo diante das dificuldades, empreendedores precisam sempre buscar aprimorar a habilidade de construir ou manter o seu negócio com muito pouco e, até mesmo, quase nada, sendo assim, acompanhe 11 dicas enviadas pelo site https://netcombos.net que irão te ajudar a enfrentar a crise durante o Coronavírus.

“Crise é oportunidade de criar” – Iroá Arantes 

A gerente regional do Sebrae-SP anunciou durante um debate que, a crise do Covid-19 revela-se um momento de inovação na economia, uma nova oportunidade de usar a criatividade, mencionando empresas que atingiram até 40% de aumento nas vendas durante o Coronavírus.

A especialista orienta que, profissionais que fazem parte das áreas mais afetadas no momento, busquem novas oportunidades de negócio, em outros nichos que se destacam atualmente, para garantir renda de outras formas.

Iroá também afirmou que, o Sebrae irá disponibilizar 50% do orçamento, especificamente para linhas de crédito às microempresas.

Replanejar e ajustar a produção 

Todo bom empreendedor, sabe da necessidade de montar um plano de negócios, é um dos primeiros passos antes de iniciar uma empresa. Mas, diante de uma crise como a atual, é comum que os planos antigos deixem de fazer sentido.

Agora, a primeira e melhor iniciativa a ser tomada, é de criar um novo plano de negócios, estipulando novas estratégias, metas, ações enérgicas, indicadores de acompanhamento, tudo isso frisando o corte de custos e o reajuste das produções, já que a procura tende a cair.

Revisar contratos com fornecedores

Se a sua empresa possui contratos que possam acarretar prejuízos demasiados durante essa quarentena, será necessário refletir sobre a necessidade de mantê-los.

A Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop) anunciou que as lojas que ficam localizadas em shoppings terão isenção de aluguel durante o fechamento determinado pelos governos.

A impossibilidade de funcionar normalmente durante a pandemia, também se enquadra como caso de fortuito ou de força maior, e o Código Civil estabelece que o devedor não irá responder por prejuízos causados diante de um imprevisto de ação da natureza.

O que fazer com os colaboradores?

Confira algumas das medidas que podem ser adotadas pelas empresas durante a pandemia do novo Coronavírus:

  • Home Office (permitir e facilitar para que os funcionários trabalhem em casa);
  • Férias individuais e/ou coletivas;
  • Banco de horas (liberar o uso das horas acumuladas pelos funcionários);
  • Antecipação de feriados;
  • Redução da jornada de trabalho e, consequentemente, de salários;
  • Suspensão do contrato de trabalho (com parte da renda dos colaboradores sendo bancada pelo governo).
mei coronavirus

Pagamentos tributários

O Simples Nacional, um tributo federal recolhido dos Microempreendedores, teve o vencimento dos meses de março, abril e maio postergados para outubro, novembro e dezembro.

O pagamento do FGTS também teve prorrogação e poderá ser parcelado em até 6x, com vencimento a partir do mês de julho/2020.

Dívidas em bancos

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) anunciou que os bancos: Caixa, Itaú, Santander, Banco do Brasil e Bradesco irão prorrogar, por 60 dias o vencimento de dívidas de pessoas físicas e das micro e pequenas empresas.

Enquadram-se nessa medida, apenas os contratos com vigência atual e que estavam com o pagamento em dia.

Linhas de crédito para capital de giro

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) informou que está em contato com os maiores bancos privados, buscando novos pedidos de capital de giro para as franquias, além de articular créditos e medidas com o Sebrae e BNDES.

O presidente da ABF afirmou também que, várias redes de franquias criaram comitês de crises, que buscam por novas ideias para gerir os negócios durante essa crise, e, como uma das medidas, muitos têm investido mais em suas plataformas de e-commerce e delivery.

Auxílio para microempreendedores

Mais de R$ 150 milhões de reais foram disponibilizados para auxiliar os MEI (Microempreendedores Individuais), liberados através do programa Empreenda Rápido, pelo governo de São Paulo e o Sebrae-SP.

A linha de capital de giro teve uma redução nos juros, de 1,43% para 1,20% ao mês, para determinadas áreas, como: alguns comércios, economia criativa, cultura e turismo. A carência aumentou de 3 para 12 meses e o prazo do financiamento foi de 36 para 60 meses.

Venda online e delivery

O Sebrae-SP lembra da importância de se adequar aos serviços de delivery (se o nicho do seu negócio permitir), para manter as vendas, mesmo que, em número reduzidos. Além disso, é muito importante investir nas empresas digitais, através do e-commerce e redes sociais.

Venda de vouchers

Especialistas ressaltam a importância de antecipar as receitas do seu empreendimento, fazendo vendas futuras, da forma como for possível.

Uma maneira de conseguir isso, é a oferta de vouchers, onde o cliente paga (em geral, com desconto) por um vale, que pode (ou não) ser de um produto/serviço já pré determinado. Este, poderá ser utilizado quando a empresa reabrir normalmente.

Atendimento à distância aos Microempreendedores

Para Microempreendedores Individuais (MEI) que precisem tirar dúvidas, a Ade Sampa, uma agência vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, de São Paulo, está oferecendo atendimento à distância, para falar sobre:

  • Redes sociais;
  • Criação de serviços;
  • Venda via aplicativos;
  • Implantação de delivery;
  • Redução de custos;
  • Entre outros assuntos.

Tudo isso pode ser feito através do e-mail: atendimento@adesampa.com.br de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!