MEI pode ter funcionário? Saiba como contratar

0

Você sabia que o MEI (Microempreendedor Individual) pode contratar um funcionário para auxiliá-lo nas atividades diárias da empresa? Segundo a legislação, esse profissional tem direito à contratação de um único colaborador e seu salário é limitado: de acordo com as regras, o colaborador contratado pode ter um salário de, no máximo, o piso de sua categoria. 

Porém, se não tiver um cargo/área de atuação, o limite será o valor de um salário mínimo que este ano é de R$1.045,00.

Mesmo fazendo a contratação o limite de faturamento do MEI continua igual, ou seja, não deve ultrapassar R$81 mil anual.

Então, você deve estar se perguntando sobre o que muda para MEI após a contratação de um funcionário.

Destacamos que as únicas mudanças são as obrigações fiscais e empregatícias. 

Então, se você está precisando desse apoio em seu empreendimento saiba como funciona a contratação de um empregado e quais os custos desse procedimento. 

Custo de Contratação

Nós falamos acima sobre a remuneração do empregado e, agora, ressaltamos o custo total de contratação que é de 11% sobre o salário que será pago, ficando da seguinte forma: 

  • Encargo previdenciário de 3% que é de responsabilidade do empregador, 
  • Depósito do FGTS, que será calculado à alíquota de 8% sobre o salário do empregado. 

Como fazer a contratação

Para te auxiliar nesse processo, separamos algumas dicas importantes que podem te ajudar a realizar a contratação de um colaborador para seu negócio.

O primeiro passo é definir qual é o salário a ser pago: verifique o piso salarial da categoria e, caso não tiver definido, o valor será correspondente à um salário mínimo.

Depois, peça os documentos necessários ao colaborador. São eles: 

  • Carteira de identidade
  • CPF
  • Cartão PIS (Programa de Integração Social)
  • Carteira de trabalho e previdência social (CTPS)
  • Certificado militar (para maiores de 18 anos)
  • Certidão de nascimento e casamento
  • Declaração de dependentes (caso existam) para o Imposto de Renda
  • Atestado médico para admissão
  • Declaração de rejeição ou de requisição do vale-transporte.

Depois de receber os documentos, o MEI precisa elaborar o contrato de trabalho e anotar na CTPS a data de admissão, a remuneração e as condições especiais, se houve.

Posteriormente, é preciso preencher a guia do FGTS para o recolhimento mensal e depois entregar a Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (GFIP). 

O próximo passo é registrar as informações do funcionário no eSocial, que se trata do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas.

Feito isso, registre o funcionário no Programa de Integração Social (PIS).

Considerações

O MEI é uma ótima opção para quem está começando seu próprio negócio e quer formalizá-lo.

Isso garantirá uma série de vantagens previdenciárias que também se estendem ao funcionário contratado.

A necessidade de contratação de um funcionário mostra que sua empresa está se desenvolvendo, mas antes de contratar é preciso analisar algumas questões relacionadas à expansão do negócio. 

Então, se necessitar de maior número de empregados poderá alterar o enquadramento de sua empresa como a Sociedade Empresária Limitada (Ltda.); a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), a Sociedade Simples (SS) e a Sociedade Anônima (SA).

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Por Samara Arruda