MEI: Veja as principais formas de comprovar sua renda

0

A formalização de empreendimentos por meio do registro MEI (Microempreendedor Individual), têm sido a opção de muitos brasileiros para enfrentar a crise financeira causada pela pandemia.

Em 2020, o número de novos MEI supera em quase 43 mil o registro do mesmo período de 2019, segundo o Sebrae. 

Mas após fazer o registro e dar continuidade no negócio, surgem dúvidas e uma delas é sobre como comprovar a renda do MEI sem um holerite de pró-labore, por exemplo.

Então, sempre que o empreendedor pensa em solicitar um alugar um imóvel para expandir seu negócio, pedir um empréstimo, abrir uma conta bancária ou em outras situações, aparecem esse questionamento, pois, muitos não sabem quais documentos podem ser utilizados para fazer essa comprovação. 

Mas não se confunda: comprovar a renda do MEI não é provar a renda do titular do MEI, então, os documentos apresentados devem comprovar informações relacionadas à contabilidade da empresa com os seus demonstrativos econômico-financeiros, conhecidos como Balanço Patrimonial, Demonstração de Resultado do Período e Balancetes.

Mas saiba que existem várias formas de demonstrar sua renda de forma bem simples. Acompanhe! 

Decore

A Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos é um documento feito à partir de várias informações relacionadas às finanças do empreendedor.

Dessa forma, podem ser utilizados para a Declaração o livro-caixa da empresa; as notas fiscais emitidas; a Declaração Anual do MEI; o Recibo de Pagamento de Autônomo (RPA) e as guias de pagamento de contribuição previdenciária individual. 

Vale ressaltar que o Decore é elaborado por um contador e pode ser especificado pelo período o qual o empreendedor precisa para comprovar a sua renda. 

Extrato bancário

O extrato da conta bancária do MEI é o documento mais fácil de conseguir, e onde consta os valores do período necessário para fazer o cálculo da renda mensal.

Porém, nem sempre é aceito e dependerá das políticas da instituição financeira ou da empresa que solicitou a comprovação de renda do microempreendedor individual.

Então, outros documentos também podem ser solicitados como forma de complementação. 

Imposto de Renda

Através da Declaração do Imposto de Renda também é possível fazer a comprovação do faturamento do Microempreendedor, porém, assim como o Extrato Bancário, a solicitante pode pedir outros documentos que auxiliem na comprovação, pois, a declaração mostra apenas os resultados dos últimos meses ou ainda do último ano.

Neste caso, o microempreendedor individual também deve solicitar o apoio de um contador para evitar erros  na elaboração do documento, escolhendo aquela declaração que melhor atende às necessidades do MEI – IR completa ou simplificada.

Contratos

O MEI pode ainda apresentar contratos de prestação de serviço para auxiliar na comprovação de sua renda.

Porém, ficará à cargo da solicitante aceitar esse tipo de documento. 

Declaração Própria

Outra possibilidade é fazer uma declaração com a ajuda do seu contador.

Dessa forma, ele pode te ajudar a reunir todas as informações necessárias, juntamente com a assinatura e carimbo, contendo seu número de registro no conselho contábil regional, o que é aceito para a comprovação.

DASN-SIMEI

Outro documento que pode ser utilizado é a Declaração Anual do Simples Nacional para o MEI (DASN – SIMEI), também conhecida como Declaração Anual de Faturamento.

Se trata de uma das obrigações do MEI, pois, nela consta o faturamento anual bruto.

A Declaração Anual é realizada através do Portal do Empreendedor, assim como os demais procedimentos para o MEI, como inscrição, impressão de boletos, alteração e baixa.

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Por Samara Arruda