MEI: Saiba como escolher a maquininha de cartão ideal para o seu negócio

0

Você que é Micro Empreendedor Individual (MEI) sabia que é possível ter uma máquina de cartão de débito e crédito com as mesmas vantagens das empresas maiores? Sim, não é necessário ser uma grande empresa para ter sua máquina de cartão e aproveitar as vantagens que o mercado oferece.

Mas como escolher a melhor máquina de cartão para sua MEI?

Para solicitar uma máquina de cartão para seu negócio, basta apresentar seu CNPJ MEI, alguns documentos e possuir uma conta corrente em nome da MEI.

Mas, obviamente, você precisa antes se perguntar se há a necessidade de uma máquina de cartão de crédito em sua MEI.

Peça sua máquina se você oferece algum serviço direto ao consumidor final, possui um pequeno negócio ou trabalha como profissional autônomo atendendo clientes, por exemplo.

Se sua MEI não se encaixa nessas características e você pensa em pedir a maquina apenas por ter, pode não aproveitar as vantagens do mercado, já que estas, em sua maioria, são para clientes que utilizam a máquina com freqüência.  

Agora você deve estar pensando: Certo, eu preciso de uma máquina de cartão para minha MEI, mas como escolher a mais apropriada?

Como escolher a máquina certa para minha MEI?

Hoje, existem no mercado inúmeras opções de máquina de cartão que oferecem taxas e tarifas adequadas para todo tipo de perfil de utilização.

Isso significa que qualquer negócio atual pode se beneficiar com a adoção das modalidades de pagamento de crédito e débito.

Toda MEI que tenha um negócio regulamentado (CNPJ ativo) pode ter uma máquina de cartão.

Para escolher a máquina mais indicada para seu negócio, a primeira pergunta a se responder é: “Qual é meu perfil de utilização”? A aquisição das máquinas de cartão de crédito/débito é uma tarefa que, na verdade, não demanda muito esforço, mas, sim, pesquisa e entendimento de necessidade.

Entender seu perfil e analisar os custos mensais:

O primeiro passo para a escolha da melhor máquina é verificar os prós e os contras das opções de mercado.

Analise, principalmente, os valores das taxas de aluguel ou compra da máquina.

Entenda também quais as condições exigidas para que não haja cobrança de aluguel mensal – muitas empresas isentam o aluguel ou parcela de venda de clientes que faturem acima de certo valor.

Se sua MEI fatura R$ 4.000 por mês, por exemplo, dê preferência a máquinas que ofereçam isenção de custos para essa faixa de valor.

Não adianta escolher uma máquina que ofereça vantagens para clientes que faturem R$ 10.000 por mês se essa não for sua realidade.

Com base em seu faturamento estimado e as regras das ofertas de mercado, você já começa a entender quais máquinas mais se encaixem à sua necessidade.

Entender as taxas e tarifas:

Além do valor mensal, outro ponto importantíssimo antes de aderir à determinada máquina de cartão, é entender todas as taxas e tarifas embutidas nos serviços oferecidos.

Analise com calma cada uma das opções e leve em conta a que mais se adéqua ao seu planejamento financeiro.

Toda máquina de cartão no mercado, seja para MEI ou não, aplica taxas de transação toda vez que você a utiliza.

Em outras palavras, toda vez que sua MEI aceitar um pagamento em cartão, parte daquele pagamento ficará retido na empresa que lhe oferece a máquina como “taxa de operação”.

O valor é um percentual que varia entre crédito e débito, com esse sendo normalmente menor.

As taxas médias de crédito para MEIs no mercado ficam em torno de 3,5% (mas esse é um valor que varia muito, portanto, pesquise).

Já no débito, as taxas médias ficam em 2,5%, mas também é necessário pesquisar.

Em outras palavras, usando essas tarifas médias, quando sua MEI cobra R$ 100 de um cliente que paga no cartão, você receberá R$ 96,50 se a venda for no crédito e R$ 97,50 se a venda for no débito.

Novamente reforçamos que esses valores variam muito de máquina para máquina e é fundamental pesquisar.

Máquina de cartão de crédito para MEI

Recursos da máquina:

Novamente conhecer seu perfil de utilização é fundamental para escolher a melhor máquina de cartão para sua MEI.

Você é um ambulante? Acha que na correria das vendas de rua será possível usar um modelo de maquininha que seja conectada ao celular? Já para você que trabalha como manicure ou venda de roupas em domicílio, por exemplo, os modelos menores podem ser a melhor opção, mesmo que não sejam tão ágeis.

Você trabalha num lugar fechado com wifi? É interessante uma máquina que tenha essa função.

Já se você trabalha na rua e depende da conexão de dados 4G, entenda se a máquina oferece esse recurso.

Seu cliente necessita o comprovante da operação impresso? Apenas por SMS basta? Ou ele nem costuma pedir? Cada máquina gera o comprovante de vendas em um modelo, é importante também analisar isso.

Por fim, sua MEI deseja ter controle financeiro sobre a operação? Algumas máquinas oferecem portais de gerenciamento financeiro que podem ajudar muito no dia a dia de seu negócio.  

Entender demais vantagens:

As máquinas de cartão para MEI também oferecem diferentes vantagens para quem as adquire, conforme a empresa que a ofereça.

Analise as máquinas que aceitam o maior número de opções de bandeira de cartão por exemplo.

As bandeiras de cartão mais tradicionais, para exemplificar, são Visa, Mastercard, Amex e Elo. Nem todas as máquinas aceitam todas as bandeiras.

Há muita bandeira de cartão regional, por exemplo, que algumas máquinas não aceitam.

Se sua MEI está localizada numa região onde uma bandeira local é muito forte, analise se a máquina escolhida a aceita.

Outro ponto é entender a necessidade da máquina aceitar “vale refeição”.

Nem todas as máquinas aceitam essa forma de pagamento.

Mas será que sua MEI precisa aceitar vales? Se você tem um pequeno salão de beleza, por exemplo, não há necessidade de se aceitar “vale refeição” concorda?

Por fim entenda as opções de parcelamento das vendas.

Algumas máquinas oferecem possibilidade de parcelamento das vendas em até 12x. Outras em até 6x.

Outras não oferecem essa possibilidade. A pergunta a ser feita é: “Meu cliente deseja parcelar?”.

Se a resposta for “sim”, analise máquinas que ofereçam essa alternativa.

Lembrando que no parcelamento os fornecedores de máquina também cobram taxas extras por parcela adicional de venda. É outro ponto a estar atento.

Limite de faturamento da MEI

Os micro empreendedores que desejam realizar suas vendas por meio da máquina de cartão, precisam estar atentos, em primeiro lugar, quanto ao total de faturamento estipulado e permitido para a MEI.

Não ultrapasse o teto tributário anual e mensal do programa ou você ficará sujeito ao recebimento de multas.

O faturamento anual permitido para MEI atualmente  é de R$ 81 mil e o limite mensal de faturamento é de até R$ 6.750,00.

Se sua MEI fatura mais que isso em cartão, é um indício que a empresa não está enquadrada corretamente na questão tributária.

Nesse caso, você deve procurar um contador para regularizar a situação.

 Conclusão – Máquina de Cartão para MEI – Como escolher?

Após entender sua necessidade e os valores que sua MEI faturam, você conseguirá tomar uma melhor decisão, encaixando seu perfil às ofertas de máquinas do mercado.

Antes de escolher uma maquininha de cartão para MEI, não deixe também de acessar o site do Reclame Aqui e pesquisar, por exemplo, pelo nome da operadora responsável.

A reputação da empresa é algo que da diz muito sobre a qualidade do produto e do serviço e, em outras palavras, pode lhe poupar dores de cabeça futuras.

Dica do Jornal Contábil: Com a maquininha C6 Pay você tem benefício de verdade! E poderá aceitar as principais bandeiras de débito e crédito do mercado. Clique AQUI para saber mais.

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Fonte: Conexão Financeira

Conexão Financeira