MEI: Veja a tabela completa com todos os valores

0

O Microempreendedor Individual (MEI) é o regime empresarial criado no intuito de formalizar a atividade dos trabalhadores autônomos.

Além disso, o MEI também visa regularizar o exercício desses profissionais perante a lei, e para isso, o Governo Federal requer que os microempreendedores individuais realizem contribuições mensais através do Documento de Arrecadação Simplificada (DAS). 

O DAS é o documento responsável por unificar o pagamento dos principais tributos federais, estaduais e mensais devidos por toda empresa brasileira em uma única só guia de pagamento. 

Por isso, é importante saber que os valores do DAS passaram por reajustes agora no início de 2021, junto ao aumento do salário mínimo que passou de R$ 1.045,00 para R$ 1.100,00. 

Além de simplificar as obrigações tributárias, o DAS também promove ao MEI o direito a benefícios previdenciários disponibilizados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) como o auxílio-maternidade, auxílio-doença e aposentadoria.

O MEI também precisa saber que o valor da DAS irá variar conforme a atividade exercida pelo empreendimento, por exemplo, se for do setor de serviços, indústria ou comércio, destacando que o cálculo é feito com base no percentual de 5% do salário mínimo vigente com o acréscimo de R$ 1,00 que é direcionado ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). 

Deve-se saber que o pagamento do DAS pode ser feito mediante débito automático ou online. 

Tabela do DAS – MEI

É importante ressaltar que os novos valores do DAS estão em vigor desde fevereiro deste ano, ficando da seguinte forma:

Atividade MEI INSS ICMS/ISS Valor mensal do DAS

Comércio e Indústria – ICMS R$ 55,00 R$ 1,00 R$ 56

Serviços – ISS R$ 55,00 R$ 5,00 R$ 60

Comércio e Serviços – ICMS e ISS R$ 55,00 R$ 6,00 R$ 61

MEI

DASN-SIMEI

É importante mencionar que além do DAS, os microempreendedores individuais também devem efetuar o pagamento da Declaração Anual de Faturamento do Simples Nacional (DASN-SIMEI), que tem o objetivo de indicar os rendimentos adquiridos no decorrer do ano-calendário, aquele ao qual a apuração se refere.

A negligência no pagamento dessas obrigações pode acarretar em problemas como cobranças de juros, pendências junto à Previdência Social, além da inscrição na Dívida Ativa da União. 

Benefícios em ser MEI

  • Auxílio-maternidade;
  • Afastamento remunerado por problemas de saúde;
  • Aposentadoria;
  • Isenção dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL);
  • CNPJ, que pode dar acesso a conta em banco e crédito com juros mais baratos;
  • Conta com cobertura da Previdência Social para o MEI e sua família.

Requisitos para me tornar MEI

Enquanto isso, os requisitos para se tornar microempreendedor individual são:

  • Ter faturamento anual de, no máximo, R$ 81.000,00;
  • Não abrir filial e ter no máximo 1 empregado;
  • Não estar recebendo o seguro-desemprego;
  • Não possuir sociedade ou ser dono de uma outra empresa;
  • Ter mais de 18 anos;
  • Atuar em uma ocupação que conste na lista de atividades do MEI, como comerciante, mecânico, artesão, entre outras.

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Por Laura Alvarenga