Mercado Bitcoin: Coinbase será primeira empresa de criptomoedas a lançar um IPO

O IPO da Coinbase será negociado na Nasdaq sob o símbolo COIN a partir de quarta-feira.

0

A Coinbase fará história no mercado de ações na quarta-feira como a primeira empresa especializada em criptomoedas a lançar uma oferta pública inicial.

A empresa, que pode ter uma avaliação de US $100 bilhões, começará a ser negociada na Nasdaq sob o símbolo COIN em uma listagem direta contra um IPO tradicional.

O fundador da Investimentos Alternativos Circle Squared, Jeff Sica, disse a Stuart Varney da FOX Business que a Coinbase pode ser o IPO mais importante de 2021.

“Eu vejo isso como uma ponte entre o descentralizado e separatório mercado de criptomoedas e o mercado tradicional”, disse Jeff.

“Este IPO trará a criptomoeda para o primeiro plano, tirará parte da obscuridade e permitirá que as pessoas invistam no que acredito que será uma presença muito, muito significativa como uma moeda alternativa no futuro.”

O IPO ocorre em um momento em que o bitcoin está perto de US $60.000, avançando 106% neste ano na segunda-feira.

O que é a Coinbase?

Fundada em 2012, é uma plataforma usada para negociar mais de 50 criptomoedas, incluindo Bitcoin.

A empresa tem 56 milhões de usuários e atende 7.000 clientes institucionais e 115.000 parceiros do ecossistema em mais de 100 países.

Além de fornecer uma troca para permitir que os investidores negociem facilmente criptomoedas, a Coinbase também oferece uma carteira digital para os investidores armazenarem suas criptomoedas.

A empresa também oferece um serviço chamado Coinbase Pro, que apresenta gráficos avançados e opções de negociação mais complexas.

A plataforma também garante transações seguras por meio de verificação em duas etapas, logins de impressão digital biométrica, seguro no caso de violação da Coinbase, saldos em USD com seguro FDIC e criptografia padrão para carteiras digitais.

Lucro da Coinbase e vendas instantâneas

Em 31 de dezembro de 2020, a Coinbase gerou mais de US $3,4 bilhões em receita total desde o seu início.

Para o ano fiscal encerrado em 31 de dezembro de 2020, a Coinbase relatou receita de US $1,14 bilhões, um aumento de 139% em relação a 2019, e uma receita líquida de US $322 milhões, diante de uma perda de US $30 milhões em 2019.

O EBITDA ajustado também teve um crescimento substancial, subindo para US $527 milhões em comparação com US $24,3 milhões em 2019.

Na semana passada, a empresa divulgou resultados preliminares para o primeiro trimestre, encerrado em 31 de março, e forneceu uma perspectiva para o ano inteiro.

A Coinbase reportou receita de aproximadamente US $1,8 bilhão, lucro líquido de aproximadamente $730 milhões a $800 milhões e EBITDA ajustado de aproximadamente $1,1 bilhão.

A empresa também relatou 6,1 milhões de usuários em transações mensais, volume de transações de US $335 bilhões e mais de US $223 bilhões em ativos, incluindo US $122 bilhões em ativos de instituições, representando uma participação de mercado de ativos criptográficos de 11,3%.

Olhando para o ano inteiro em 2021, a Coinbase espera que os usuários de transações mensais variem entre 4 milhões e 7 milhões, dependendo da capitalização de mercado da criptografia e da volatilidade do preço dos ativos criptográficos.

Como a Coinbase ganha dinheiro?

Mais de 96% da receita total da Coinbase vem de taxas de transação em sua plataforma em conexão com a compra, venda e negociação de ativos criptográficos pelos clientes, de acordo com o prospecto da empresa.

Os investidores americanos que usam a plataforma cairão em taxas de 1,49% para conversões usando uma conta bancária ou carteira em USD da Coinbase, 3,99% para compras com cartão de débito, até 1,5% de qualquer transação e uma taxa mínima de US $0,55 para retiradas instantâneas com cartão e uma taxa de US $10 para transferências eletrônicas.

A empresa também gera receita de produtos e serviços de assinatura, que flutuam com base no preço dos ativos criptográficos, e uma taxa de spread de 0,5% para compras e vendas de criptografia.

Riscos de investir na Coinbase

Apesar das vantagens de sua listagem direta, investir na Coinbase também traz seu próprio conjunto de riscos.

A empresa disse em seu prospecto que sua receita total é “substancialmente dependente dos preços de ativos criptográficos e do volume de transações realizadas em nossa plataforma” e que 56% de sua receita líquida vem de transações de Bitcoin e Ethereum.

A Coinbase avisa que, se os preços, a demanda ou o volume das criptomoedas diminuírem, seu negócio será severamente afetado.

Embora a empresa tenha estabelecido protocolos de segurança, também destacou que sempre há chance para ataques cibernéticos ou violações de segurança.

“Temos experimentado de tempos em tempos, e podemos experimentar no futuro, violações de nossas medidas de segurança devido a erro humano, malfeitoria, ameaças internas, erros de sistema ou vulnerabilidades ou outras irregularidades”, escreveu a Coinbase em seu prospecto.

“Partes não autorizadas tentaram, e esperamos que continuem tentando obter acesso aos nossos sistemas e instalações, bem como aos de nossos clientes, parceiros e provedores de serviços terceirizados.”

Além disso, a Coinbase cita “incerteza regulatória significativa” como uma de suas principais preocupações de negócios, observando que os reguladores em todo o mundo aumentaram sua inspeção das moedas digitais.

A empresa concordou recentemente em pagar US $6,5 milhões para resolver reivindicações regulatórias da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos de que relatou informações enganosas sobre seus volumes de negociação, embora não tenha admitido ou negado as alegações do regulador.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Conteúdo traduzido da fonte Fox Business por Wesley Carrijo para o Jornal Contábil