Mercado Contábil Brasileiro: Com a digitalização de processos setor evoluiu rapidamente

0

O alto percentual (42%) de empresas contábeis interessadas em fundir operações – total ou parcialmente – com outros players ou mesmo adquirir concorrentes e suas respectivas carteiras de clientes indica que este setor caminha em direção à fase de concentração.

Na outra ponta, entretanto, no máximo 4% dos empreendedores demonstram algum interesse em ser a contraparte nesses negócios.

Esta tendência foi apontada pelo “Mapa do Empreendedorismo na Contabilidade 2020 – O Mercado Caminha para a Consolidação? “, estudo recém-lançado pelo professor Roberto Dias Duarte, pesquisador do tema e autor de livros que se tornaram referência, como “Big Brother Fiscal na Era do Conhecimento” e “Manual de Sobrevivência no Mundo Pós-Sped”.

A pesquisa foi realizada a partir de 475 entrevistas com sócios, proprietários, diretores, gerentes, coordenadores e gestores de organizações contábeis.

Participaram profissionais de todas os estados, exceto Acre e Amapá. Segundo o Conselho Federal de Contabilidade (CFC), até 31 de agosto, o Brasil tinha 71.606 organizações contábeis em atividade.

O intervalo de confiança foi de 4%, indicando que os resultados da pesquisa refletem as opiniões reais da população total, com o índice de confiabilidade chegando a um nível de 95%.

Por outro lado, descreve Duarte, novas tecnologias e empresas do setor, além de adaptações no comportamento do mercado consumidor de serviços, pode reconduzir toda a situação atual para um novo processo de abertura.

“Sendo assim, o mercado precisa manter-se monitorado, estudado de forma sistemática, para receber as novas tendências sem grandes surpresas, a fim de que possa compreendê-lo antecipadamente”, complementa o especialista,

Este aspecto do mercado é reforçado porque os indicadores de resultado indicam ainda que o grupo dos 20% maiores escritórios de contabilidade do país conseguem gerar caixa suficiente para realizar investimentos.

O que, na prática, reflete uma tendência global do mercado. “Portanto, esses players podem separar recursos suficientes para adquirir outros concorrentes e expandir suas operações”, salienta.