Migração invertida: Por que esse movimento tem aumentado durante a pandemia?

0

O trabalho remoto tem se tornado cada vez mais comum devido à quarentena, com isso os empregados não precisam mais se preocupar em estar sempre perto de seu escritório para facilitar o transporte ou poupar tempo.

Com a opção de estar fisicamente longe do trabalho, o movimento de migração invertida aumentou, isto é, as pessoas procuraram sair da aréa urbana e ir para a região metropolitana e interior das cidades.

O escritório Painel Arquitetos Associados está com uma alta demanda de projetos para esses locais.

Henrique Hoffman, arquiteto e diretor do escritório, explica os motivos que, segundo ele,  contribuíram para o aumento de demanda de projetos fora da cidade.

“Com a queda da taxa SELIC e o mercado de ações com muita oscilação, tornou-se atrativo realizar o desejo da construção de uma casa em condomínio fechado fora da cidade.

Além disso, com a pandemia e todas as restrições que vieram com ela, o comportamento humano mudou e a tendência de buscar imóveis pequenos abaixou, pois fomos exigidos a passar mais tempo em casa, o que pede mais conforto e espaço, e que grande parte dos clientes que solicitaram o projeto, moravam em Belo Horizonte e em apartamento ”, explica.

Apesar desse aumento de investimento na autoconstrução, as pessoas estão fazendo isso com mais parcimônia, afinal estamos em momento de pandemia e, consequentemente, de instabilidade em todos os setores.

“O fato de nós termos experiências em grandes projetos de arquitetura que exigem alto índice de técnica e racionalidade, como em projetos de prédios e shoppings, é atrativo para os clientes que buscam uma construção de uma ótima casa, como todas as suas atribuições, mas com uma racionalidade econômica, gerando economias superiores ao valor investido no projeto arquitetônico.” Completa.

Devido a quarentena, as pessoas tem feito ambientes para que se sintam confortáveis e que se adequam à personalidade dela, por isso, os projetos tem sido cada vez mais únicos.

“Cada cliente tem suas especificidades e trabalhamos na customização total do projeto arquitetônico para que ele fique muito mais do gosto do proprietário do que de um estilo único arquitetônico, mas uma coisa que está sempre sendo solicitada é a possibilidade de sala com pé direito duplo.

Acredito que este pedido é além da função estética, mas também pela sensação amplitude e de espaço arejado.

No sentido arquitetônico sempre trabalhamos a setorização e os fluxos de maneira eficaz para a otimização de área útil e investigamos profundamente a relação da casa com os seus principais aspectos naturais como orientação solar, ventos dominante, visadas e implantação no terreno”, comenta Henrique.

O grande motivo desse movimento de migração para as regiões metropolitanas, é a possibilidade do trabalho em casa e com isso os espaços de home office estão presentes na maioria dos projetos feitos pela Painel.

“Foi muito solicitado antes da pandemia e posterior a pandemia virou quase que um item obrigatório.

Muitas das vezes trabalhamos com um escritório dedicado, além de contar sempre com espaço de estudo nos quartos dos filhos, mas em alguns casos específicos trabalhamos com áreas destinadas a oficinas e ou atelieres”, encerra o arquiteto.

Por Painel Arquitetos Associados