Minas Gerais comemora 300 anos de história e desenvolvimento

0

Um estado que se destaca pela cultura, diversidade, agricultura e inovação tecnológica: assim é Minas Gerais, que comemora nesta quarta-feira, 2, três séculos de evolução econômica, política e social.

Nem as dificuldades enfrentadas ao longo dos anos, conseguiram apagar o brilho de Minas Gerais, que contribui diretamente para o desenvolvimento do país. 

Por isso, estão sendo realizadas várias atividades comemorativas para que a data seja celebrada, mesmo que há distância e cumprindo as determinações preventivas durante a pandemia.

O Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais (IHGMG), por exemplo, preparou uma programação que retrata todas as conquistas do povo mineiro. 

Além disso, a instituição pretende protocolar o pedido de preservação do Parque Arqueológico do Morro da Queimada, que fica na cidade de Ouro Preto e que foi palco de um dos movimentos contra a Coroa Portuguesa, o que influenciou diretamente no processo de formação do estado.

Uma agenda especial também foi criada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). 

Desta forma, serão promovidas ações voltadas à literatura e artes plásticas, com destaque para o barroco mineiro, conhecido em todo o mundo.

Também serão realizadas palestras virtuais, seminários, mesas-redondas, exposições de fotografias com materiais referentes ao patrimônio do estado.

O Governo de Minas Gerais também aproveitou a data para lançar o site Minas 300 Anos, onde há informações sobre toda a programação que acontece neste final de ano.

A novidade é que o site é colaborativo, então receberá informações gradualmente, então, os interessados em conhecer um pouco da história de Minas Gerais já podem conferir quais são as atrações virtuais e presenciais; galeria de fotos e vídeos feitos em celebração ao aniversário. 

Começo de uma história 

A história de Minas Gerais teve início no século XVI.

As cidades de Ouro Preto e Mariana sediaram os principais acontecimentos relacionados à criação da Capitania, e por lá, os bandeirantes trabalhavam em busca de ouro e pedras preciosas.

Sabe-se que os primeiros passos para a autonomia administrativa de Minas Gerais tiveram início em 1717, na cidade de Mariana que na época era chamada de Vila de Ribeirão do Carmo. 

Para garantir que receberia os impostos que resultam da extração do ouro em Minas Gerais, o rei de Portugal – dom João V, nomeou Dom Pedro de Almeida Portugal e Vasconcelos que passou a ser Conde de Assumar.

Assim, ele passou a ser governador-geral da Capitania de São Paulo e Minas do Ouro, com o objetivo de organizar a cobrança dos impostos para Portugal. 

Mas a ação de Portugal não agradou a população e, então, em 2 de dezembro de 1720 aconteceu o desmembramento das capitanias de São Paulo e Minas Gerais atendendo à determinação do Alvará Régio de D. João V, Rei de Portugal e cumprida pelo Conselho Ultramarino.

Esse acontecimento foi início da existência administrativa de Minas Gerais e, a data nos permite recordar a trajetória de três séculos de história que continua viva. 

Desenvolvimento 

A prática intensa de extração do ouro marcou o início da civilização mineira, isso gerou grande acervo artístico e cultural, mas com o passar do tempo, a exportação de café surgiu fazendo com que a economia do estado crescesse rapidamente. 

Minas Gerais logo se transformou no grande produtor e exportador de café até os dias de hoje.

Mais famílias surgiram, vieram também a construção de estradas e o estado foi se desenvolvendo, então, em 1950 Minas Gerais já era destaque na economia brasileira.

Em virtude de suas belezas naturais e de seu patrimônio histórico, Minas Gerais é um importante destino turístico brasileiro, além disso, de ter uma forte presença de indústrias.

Cultura

Uma das características marcantes de Minas Gerais é a sua expressiva cultura.

O estado conta com um grande patrimônio artístico e arquitetônico das cidades barrocas, além de ser destaque na diversidade do artesanato, a religiosidade e a rica gastronomia que é lembrada por sabores únicos, a deliciosa cachaça, o queijo Canastra e os famosos doces e produtos típicos. 

A grande diversidade de festivais gastronômicos realizados para visitação anualmente em Minas Gerais, faz com que o estado seja destaque no cenário nacional do turismo gastronômico do país.

Por: Samara Arruda