As informações sobre as sindicais que atuam no país já estão disponíveis para todos os cidadãos eiros pela internet. O Ministério do Trabalho lançou nesta terça-feira (9), em Brasília, o Portal de Relações do Trabalho, que vai apresentar dados sobre as organizações sindicais e as relações de trabalho no . O portal pode ser acessado pelo link https://relacoesdotrabalho.mte.gov.br. “Esta é uma ferramenta importante para dar ainda mais transparência às informações sobre o funcionamento da administração pública e sobre a execução de suas ações e resultados”, afirma o ministro do Trabalho, Ronaldo NogueiraDesenvolvido pela Secretaria de Relações do Trabalho do Ministério, com apoio da Universidade Federal de Brasília (UNB), o portal traz informações relativas a três eixos temáticos – sindicais, arrecadação e registro sindical. Nele, é possível encontrar desde o perfil das diretorias até os valores arrecadados pelos , federações e confederações, nos estados e regiões. “É uma ferramenta essencial para a transparência, para que a sociedade tenha domínio público sobre a quantidade de e os valores arrecadados”, pontua o secretário-adjunto de Relações do Trabalho, Luis Carlos Barbosa. Segundo a analista de Políticas Sociais do Ministério, Natália Cassanelli, o portal é resultado de mais de dois anos de trabalho. As informações são extraídas dos registros administrativos do Cadastro Nacional de Sindicais (CNES), Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho (Mediador) e Sistema de Registro de de Trabalho Temporário (Sirett), além do Anuário de Contribuição Sindical da Caixa e da Relação Anual de Informações Sociais (Rais). “São informações que ficavam na Secretaria de Relações do Trabalho e havia muita demanda por elas. Agora, essas informações estão em um portal amigável, autoexplicativo e fácil de consultar”, disse a analista, que apresentou o portal, no auditório do Ministério do Trabalho. Mais informações – Cassanelli acrescentou que o objetivo é ampliar o número de informações de três para oito eixos temáticos, incluindo em breve dados da base de empregados e empregadores, negociações e acordos coletivos de todo o país, entre outros. “O mais importante é possibilitar à sociedade que ela entre no site para obter os dados, sem precisar de uma procuração ou de uma petição no Ministério”, acrescentou Luis Carlos Barbosa. O coordenador da Comissão Nacional de Relações do Trabalho da Confederação da Agricultura e Pecuária do (CNA), Cristiano Barreto Zaranza, classificou a iniciativa como “um grande passo dentro do Ministério do Trabalho”. Representando os empregadores no lançamento, ele afirmou que o Portal beneficia tanto as sindicais quanto o quadro do Ministério, mas principalmente a sociedade. “A sociedade ganha porque tem maior visibilidade do que acontece hoje nas sindicais. O Ministério avançou nisso, com qualidade”, comentou. O presidente da Força Sindical do Pará, Ivo Borges de Freitas, também viu pontos positivos no portal. “Essas ferramentas são necessária e muito oportunas. É importante saber quem nós dos somos realmente, porque o é um país continental, muito grande”, disse o representante dos trabalhadores.

Via legisweb

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.