*Frederico Queiroz

O ano de 2019 começou muito bem no que se refere a ulização de da informação no codiano das . Logo nos primeiros dias do ano, vimos o início da corrida para a adequação a lei de proteção de dados, que passará a valer em 2020, o que aumentou a demanda por profissionais do setor já que determina um tratamento diferenciado no que se refere a segurança das informações dos clientes.

A Gartner, uma das mais respeitadas consultorias de do mundo, definiu uma série de tendências que estão guiando os empreendedores dentro do segmento de este ano. A empresa revela ainda que a ulização da passou de um estado emergente para algo mais amplo, crescendo exponencialmente. O foco para os próximos meses, sem dúvidas, será a ulização de inteligência arficial, aliada a uma série de novas s.

De acordo com David Cearley, Vice-Presidente do Gartner, o será caracterizado por disposivos inteligentes entregando serviços digitais cada vez mais perspicazes. Entre as tendências vigentes para 2019, podemos destacar a ulização da automazação das coisas, aliada, é claro a Inteligência Arficial.

Carros, robôs e até mesmo veículos agrícolas autônomos estão exercendo funções que antes eram desenvolvidas apenas por pessoas. Em resumo, todas as avidades autônomas estão empregando a inteligência arficial para interagir com o ambiente em que estão inseridas. Esses recursos estão presentes em quatro ambientes: mar, terra, ar e digital.

Outra tendência é a ulização de análise aumentada, que está transformando o trabalho dos cienstas de dados e dos seus algoritmos automazados. Em um próximo, será possível ver de perto as modificações em sua ulização e em como as geram insights a parr dessa ferramenta. O uso de ferramentas de análise aumentada tornará possível a automazação dos processos de ciência de dados.

Além disso, podemos destacar a Computação quânca. Para explicar de forma simples, um computador quânco consegue processar e armazenar dados simultaneamente, com a ajuda da inteligência arficial, tornando o desempenho dessas máquinas muito mais elevado que os computadores comuns. Isso vai ajudar, e muito, as , independente do setor de atuação, a resolver problemas, graças a combinação rápida de uma série de algoritmos.

É importante que as organizações estejam atentas a essas tendências e procurem ter uma base forte de para se sobressair dentro do seu mercado de atuação. Inovar não é mais um diferencial, e sim uma necessidade para connuar compevo. Para isso, basta contar com essas novas s e ficar ligado nas mudanças que vem por aí!

*Frederico é CEO da NetSupport, graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Uberlândia, com MBA em Gestão Empresarial pela Faculdade Getúlio Vargas e experse em IL, com ampla experiência em serviços gerenciados de (Service Desk, Suporte de Campo e Serviços Profissionais). Com atuação de 20 anos no mercado, fundou em 2014 a NetSupport, plataforma digital para solução de problemas em .

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.