O que aconteceu ao longo das últimas semanas e o que acontecerá nos próximos meses foi inesperado e ainda não é completamente compreendido.

A crise da pandemia é em primeiro lugar uma tragédia humana, obviamente, mas ela também mexeu com cada aspecto do mundo moderno, inclusive causando perturbações sem precedentes aos negócios.

À medida em que os efeitos da pandemia continuam a se desenrolar, políticas de saúde, negócios e governamentais estão mudando rapidamente a fim de responder a estes efeitos, e isto está criando um campo minado para empresas quando se trata de preparar declarações financeiras.

Revisite, reconsidere, remodele

A maioria das organizações deve ter tudo pronto para fechar as contas de 2019, mas elas ainda devem avaliar o impacto da crise sobre seus negócios e pensar sobre quaisquer riscos ou incertezas, assim como quaisquer ações de mitigação que possam precisar ser incluídas em declarações.

As empresas devem considerar seguir os seguintes passos:

  • Avaliar se a pandemia é um evento de ajuste ou de não-ajuste nas declarações financeiras de 2019.
  • Avaliar o impacto da pandemia sobre estimativas e decisões inerentes aos relatórios financeiros.
  • Avaliar se as contas ainda precisam ser preparadas continuamente.
  • Preparar declarações adequadas caso você avalie que a pandemia é um evento material que não pode ser ajustado. As declarações devem incluir a natureza do evento, a estimativa do efeito financeiro, impacto no montante de ativos e passivos, impacto nas receitas, impacto em acordos de dívidas.
  • Avaliar se a audição será completada a tempo para enviar as declarações financeiras.

2020 é quando o maior impacto será sentido em termos de contabilidade, e as políticas precisarão ser reconsideradas devido a pandemia. Uma variedade de ações terão que ser tomadas. 

  • Validação de inventário: isto precisará de uma reavaliação se os acordos de compras tradicionais não forem mais válidos e as empresas precisarem encontrar novas maneiras de obter os bens de que precisam. Que efeito isso terá nos acordos que eu tenho?
  • Danos: É bastante provável que ativos passem a valer menos que no passado, então é importante avaliar as provisões necessárias em relação a isso.
  • Reconhecimento de receita: os princípios de reconhecimento de receita precisarão ser revisitados por causa das questões de coletividade?
  • Volatilidade do comércio exterior: pergunte como isso aparecerá nas contas. Serão necessários instrumentos de cobertura adicionais para mitigar este risco?
  • Descontinuação das operações: o fechamento de qualquer parte dos negócios afetará as declarações de contabilidade?

Planejamento robusto

A lista acima não é exaustiva, e será necessário tomar passos para prever estes e outros muitos problemas.

Se ainda não o fizeram, as empresas devem criar uma força-tarefa para identificar as áreas mais afetadas pela situação. Este time deve ser multidisciplinar, já que esta questão não tem a ver somente com políticas de contabilidade, mas incorpora também um elemento legal, envolvendo contratos e cláusulas.

Estas forças-tarefa devem continuar a monitorar as partes afetadas da organização e mapear suas descobertas em relação a políticas de contabilidade, que podem ser cruciais no planejamento de futuros eventos de ‘cisne negro’. Também é importante pensar sobre o acesso a documentos – qualquer empresa que não possua sistemas de gestão de documentos ou documentação eletrônica em todas as localizações onde opera deve considerar como lidará com isso.

A escala desta crise não tem precedentes, pelo menos em nosso tempo de vida, e o impacto completo e consequências continuam desconhecidos. No entanto, o planejamento robusto e estar atualizado com os desenvolvimentos dará a você a melhor chance de começar com o pé direito.

Mantenha-se atualizado com esquemas governamentais de suporte a empresas – clique aqui para ler mais.

DICA EXTRA JORNAL CONTÁBIL: O primeiro passo para contadores Curso sem enrolação, totalmente prático, você vai aprender todos os processos que um contador experiente precisa saber. Aprenda como abrir, alterar e encerrar empresas, além da parte fiscal de empresas do Simples Nacional, Lucro Presumido e MEIs. Tenha todo o conhecimento sobre Contabilidade, Imposto de Renda e muito mais. Está é uma ótima opção para quem deseja ter todo o conhecimento que um bom contador precisa ter, quer saber mais? Então clique aqui e não perca esta oportunidade que com certeza vai impulsionar sua carreira profissional!

Por Emine Constantin, Global Head of Accounting and Tax da TMF Group