NF-e e NFS-e: qual a diferença?

NF-e e NFS-e: qual a diferença?

A emissão de nota fiscal é obrigatória no Brasil para empresas de todos os seguimentos, independente do porte. Além de comprovar que a organização realizou alguma venda ou prestou algum serviço, também é uma forma de controlar o fluxo de caixa e garantir que os impostos estão sendo pagos. Porém muitas dúvidas ainda existem na hora de gerar o documento.

Entre as notas fiscais mais comuns no mercado estão a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e). Antes de emitir um dos dois modelos, o empresário precisa se atentar as diferenças entre os documentos, para garantir que não terá problemas futuros por conta de erros.

NF-e

Uma Nota Fiscal Eletrônica substitui o documento físico e deve ser gerada toda vez que a empresa vender algum produto. No caso da NF-e o contribuinte gera e assina digitalmente o documento e o transmite para a Secretaria de Fazenda (SEFAZ), responsável por autorizar a emissão. Os tributos deste modelo são destinados ao Governo Federal e ao Estado.

Para a geração de uma Nota Fiscal Eletrônica as secretarias da fazenda dos Estados não disponibilizam nenhum software. Mas no Portal da NF-e os contribuintes podem encontrar um sistema web gratuito. O layout deste tipo de documento é padrão em todo o país e nele é possível descrever com detalhes as informações sobre o produto, vendedor e comprador.

NFS-e

A Nota Fiscal de Serviço Eletrônica é destinada para a comprovação de prestação de serviços. Neste caso os impostos são pagos ao Município e a emissão acontece através de um sistema disponibilizado pela própria Prefeitura. Por conta disso, em cada cidade o modelo de NFS-e pode variar.

Os dados a serem cadastrados em uma Nota Fiscal de Serviço Eletrônica na hora da emissão também variam de acordo com cidade e as necessidades de cada Prefeitura.

 Atenção!

Aparentemente a emissão de uma nota fiscal parece simples, porém, mesmo que toda a parte operacional para a geração do documento possa ser feita pela internet, é importante que o contribuinte iniciante procure um contador. O profissional poderá explicar todo o funcionamento dos sistemas e esclarecer qual tipo de nota fiscal é mais indicado para cada caso.

Via Djazil

Comente

Comentários

Deixe uma resposta