14°C 28°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Bolsa Família: cadastro irregular pode cancelar benefício

Bolsa Família: cadastro irregular pode cancelar benefício

26/01/2023 às 16h04 Atualizada em 26/01/2023 às 19h04
Por: Jorge Roberto Wrigt
Compartilhe:

O Ministério do Desenvolvimento Social está prometendo realizar em breve um pente-fino nos cadastros do Bolsa Família. Segundo o ministro Wellington Dias, isso vai acontecer para que os beneficiários que estão recebendo os valores indevidamente sejam removidos do programa. Após isso, o benefício deve ser oficialmente implementado.

No entanto, existe uma dúvida por parte de quem recebe o Bolsa Família. O beneficiário quer entender como vão funcionar as suspensões. Para que você saiba quem está na mira do pente-fino do governo, continue lendo o texto.

Leia Também: Como converter o auxílio doença em aposentadoria por invalidez?

Beneficiários com inconsistência cadastral estão na mira do pente-fino

Para dar início ao pente-fino, o governo irá identificar quais as famílias que estão recebendo o benefício sem ter direito a ele. Um dos caminhos que deverão ser seguidos, é saber quais pessoas estão com inconsistências no cadastro ou que estejam desmembradas propositalmente para ter acesso a dois benefícios simultaneamente.

O pente-fino poderá ser sentido logo nos pagamentos do mês seguinte, quando deverá ser implementado o programa de distribuição de renda, Bolsa Família. Isso significa que o governo começará a rever os cadastros dos beneficiários a partir de fevereiro deste ano. Logo, os bloqueios vão ocorrer no mês de março.

Leia Também: Governo define regra que afeta milhões de aposentados do INSS

Atualização dos cadastros no CadÚnico

Por isso, é bom você fazer uma atualização no seu cadastro no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal). De acordo com Wellington Dias, após o pente-fino, o programa deve abrir novas vagas para as famílias que se enquadram no recebimento, mas ainda não fazem parte da folha de pagamento.

O governo também deverá fazer uma atualização cadastral para identificar as famílias de baixa renda que, devido a alguma falha cadastral, ainda não estão recebendo, mesmo tendo direito.

O programa Bolsa Família deverá também incluir uma parcela extra de R$ 150 por filho prometida pelo presidente Lula (PT) ainda durante sua campanha presidencial. No entanto, esse valor só será liberado a partir de março.

Até o momento, cerca de 21 milhões de famílias participam do programa de transferência de renda. Sendo que 10 milhões devem ser convocadas para análise dos registros.

Para quem deseja atualizar o cadastro, basta acessar o app do CadÚnico (disponível para Android ou iOS).

Para os que precisam mudar as informações devem comparecer pessoalmente ao Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência, para fazer as alterações.

O Bolsa Família continuará pagando o valor mínimo de R$ 600 aos beneficiários do programa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
27°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 28°

26° Sensação
4.12km/h Vento
24% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h44 Nascer do sol
05h54 Pôr do sol
Qua 29° 14°
Qui 30° 15°
Sex 30° 15°
Sáb 30° 16°
Dom 31° 17°
Atualizado às 17h07
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,59 +0,22%
Euro
R$ 6,06 -0,10%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,56%
Bitcoin
R$ 390,713,03 -2,61%
Ibovespa
126,589,84 pts -0.99%
Publicidade
Publicidade