14°C 27°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Bolsa supera os 130 mil pontos e bate recorde após decisão do Fed

Bolsa supera os 130 mil pontos e bate recorde após decisão do Fed

15/12/2023 às 08h57 Atualizada em 15/12/2023 às 11h57
Por: Leonardo Grandchamp
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Impulsionada pela perspectiva de redução das taxas de juros nos Estados Unidos e no Brasil, a bolsa de valores ultrapassou a marca dos 130 mil pontos e encerrou o dia no nível mais alto já registrado. Em contrapartida, o dólar não acompanhou a euforia internacional e apresentou uma leve queda após o Congresso revogar o veto à desoneração da folha de pagamentos.

O índice Ibovespa, da B3, encerrou o dia de quinta-feira (14) atingindo os 130.842 pontos, registrando um aumento de 1,06%. Apesar de ter perdido força durante a tarde, o indicador recuperou o ritmo próximo ao final das negociações, acumulando um aumento de 2,76% ao longo de dezembro.

Leia também: Como Começar A Investir Na Bolsa De Valores?

Por outro lado, o mercado cambial teve um dia menos otimista, com o dólar comercial fechando a R$ 4,914, apresentando uma leve queda de 0,07%. Influenciada ainda pelas decisões do Federal Reserve, a moeda norte-americana chegou a atingir a mínima de R$ 4,87 por volta das 11h50. No entanto, a revogação do veto à desoneração da folha reduziu o entusiasmo durante a tarde, com os investidores preocupados com o impacto fiscal da medida.

Com o desempenho desta quinta-feira, o dólar norte-americano permanece praticamente estável no acumulado de dezembro, registrando uma queda de 6,93% ao longo de 2023.

Leia também: Erro Contábil Da Magalu X Riscos Ao Ambiente Da Bolsa De Valores 

Globalmente, os mercados financeiros experimentaram um dia de entusiasmo após o Federal Reserve (Fed), o Banco Central norte-americano, decidir não alterar as taxas de juros da maior economia do mundo e sinalizar a intenção de realizar cortes de 0,75 ponto percentual ao longo de 2024. Taxas mais baixas em economias avançadas estimulam a entrada de capitais externos em países emergentes, como o Brasil.

Apesar do corte de 0,5 ponto na taxa Selic decidido pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central no dia anterior, o mercado de câmbio não foi afetado. No entanto, a notícia animou os investidores da bolsa de valores, uma vez que a autoridade monetária brasileira expressou a intenção de manter o ritmo de reduções nos primeiros meses de 2024.

Um ponto negativo no mercado financeiro foi a revogação do veto à desoneração da folha de pagamentos pelo Congresso. Mesmo com o anúncio do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, de que o governo pretende questionar a constitucionalidade do projeto no Supremo Tribunal Federal (STF) e apresentar uma proposta alternativa sem impacto fiscal, os investidores ficaram tensos. Conforme estimativas do Ministério da Fazenda, a medida pode resultar em uma perda de arrecadação de R$ 25 bilhões pela Previdência Social em 2024, com aproximadamente R$ 14 bilhões relacionados à extensão da desoneração da folha para 17 setores da economia até o final de 2027, e R$ 11 bilhões referentes à redução da alíquota da contribuição para a Previdência paga pelas prefeituras.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
26°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 27°

25° Sensação
2.57km/h Vento
29% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h45 Nascer do sol
05h52 Pôr do sol
Qui 29° 15°
Sex 30° 16°
Sáb 30° 17°
Dom 29° 16°
Seg 30° 16°
Atualizado às 14h46
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,48 +0,97%
Euro
R$ 6,00 +1,33%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,69%
Bitcoin
R$ 375,556,47 -0,18%
Ibovespa
129,465,41 pts 0.27%
Publicidade
Publicidade