13°C 26°C
Uberlândia, MG
Publicidade

Economia: Decisão Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC)

Danilo Igliori é economista-chefe da Nomad. Professor do Departamento de Economia da Universidade de São Paulo

13/06/2024 às 07h32
Por: Ricardo de Freitas Fonte: Redação
Compartilhe:
Economia: Decisão Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC)
Economia: Decisão Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC)

Como amplamente antecipado, na reunião de hoje (12/06), o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC) dos EUA manteve, pela sétima vez consecutiva, a taxa básica de juros no intervalo para 5,25% - 5,5% ao ano.

O comunicado divulgado após a reunião também repetiu o protocolo na terminologia, deixando em aberto o que virá na sequência ao enfatizar que os próximos movimentos de política monetária dependerão da evolução dos dados econômicos, particularmente com relação à inflação, atividade econômica e expectativas. Foi mencionado novamente que indicadores recentes mostram que a atividade econômica permanece aquecida e que a inflação perdeu força ao longo do ano passado, mas permanece elevada. Ressaltaram, também, que os riscos sobre inflação e emprego se moveram para um melhor equilíbrio ao longo do ano passado.

Houve entretanto uma mudança com relação ao comunicado da reunião anterior. Em maio foi mencionado explicitamente que nos últimos meses havia ausência de evidências de progressos adicionais na aproximação à meta de 2%. Agora a expressão "ausência de evidências" foi substituída por "evidências modestas". Possivelmente, essa alteração possa ter sido motivada pelos números benignos da inflação de maio medida pelo CPI divulgados hoje pela manhã. De resto, o comunicado manteve a afirmação de que os membros do FOMC não esperam que seja apropriado reduzir as taxas antes de terem maior confiança de que a inflação está se movendo em direção à meta de forma sustentável.

Junto com o comunicado foi divulgado também o resumo das projeções econômicas dos participantes do Fomc (SEP) que, além de estimativas de PIB, inflação e desemprego, inclui as expectativas sobre a trajetória da taxa de juros. Aqui o destaque é que os membros agora esperam apenas um corte de 0,25 ponto porcentual em 2024 (o último SEP trazia 3 cortes). Já para o próximo ano é esperado que os juros básicos caiam 1 ponto porcentual.

Até o início da entrevista do presidente Powell, os mercados mantinham os movimentos positivos do dia com as bolsas subindo e os retornos dos títulos do tesouro apresentando quedas.

"A decisão de manter as taxas inalteradas já era esperada e todos estavam atentos aos eventuais sinais indicando a propensão do FOMC para postergar o início do ciclo de cortes. A única mudança relevante no comunicado foi reconhecer evidências de uma evolução modesta da inflação nos últimos meses (frente à ausência de evidências que foi mencionada em maio). Em conjunto com os dados benignos do CPI, o comunicado deve ser interpretado pelo mercado como um sinal mais forte de que os juros podem começar a cair em setembro. Mas, por outro lado, a projeção dos participantes do Fomc de que esperam apenas um corte de 0,25 pp em 2024 soma-se à crescente visão de que o tamanho do ciclo de cortes deve ser bem mais tímido do que o anteriormente esperado", analisa Danilo Igliori, economista-chefe da Nomad. 

Sobre a Nomad: fintech pioneira em oferecer aos brasileiros uma conta bancária nos EUA com cartão de débito para uso em mais de 185 países, além de acesso a uma plataforma completa para investimentos internacionais desde 2019.

Danilo Igliori é economista-chefe da Nomad.

Professor do Departamento de Economia da Universidade de São Paulo, com doutorado da Universidade de Cambridge. Um dos fundadores do DataZAP e com experiência em empresas como BTG Pactual, Unibanco, Vale, Grupo ZAP e OLX. Atuou como consultor no setor público no Brasil e no Reino

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
14°
Tempo limpo

Mín. 13° Máx. 26°

13° Sensação
3.6km/h Vento
72% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h46 Nascer do sol
05h51 Pôr do sol
Seg 28° 15°
Ter 28° 15°
Qua 29° 15°
Qui 30° 16°
Sex 31° 17°
Atualizado às 08h05
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 343,169,74 +3,53%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Publicidade