17°C 30°C
Uberlândia, MG
Publicidade

ECF 2024: blocos que a compõe e pontos de atenção no preenchimento

A obrigação tem o prazo de transmissão até o próximo dia 31 de julho. Confira as dicas na hora de preencher

08/07/2024 às 12h38
Por: Ana Luzia Rodrigues
Compartilhe:
ECF 2024 / Imagem Freepik
ECF 2024 / Imagem Freepik

A ECF (Escrituração Contábil Fiscal) é uma declaração essencial para todas as pessoas jurídicas, e é crucial estar atento aos prazos e regras para evitar penalidades. 

A ECF faz parte do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e tem como objetivo fornecer à Receita Federal informações detalhadas sobre a composição da base de cálculo do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Desde 2014, a ECF substitui a Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ).

A ECF demonstra todas as operações da empresa que afetam o cálculo desses tributos, funcionando como um espelho do balanço patrimonial, detalhando ajustes do lucro líquido, saldos das contas e muito mais.

Quem está obrigado a entregar a ECF?

Todas as pessoas jurídicas, inclusive aquelas imunes e isentas, devem apresentar a ECF, independentemente do regime tributário: Lucro Real, Lucro Presumido ou Lucro Arbitrado. 

Leia também: Contabilidade: Empresas inativas precisam entregar a ECF 2024?

Quem não precisa enviar a ECF?

As exceções incluem:

• Microempreendedores Individuais (MEI);

• Empresas optantes pelo Simples Nacional;

• Órgãos públicos, autarquias e fundações públicas;

• Pessoas jurídicas inativas.

Prazo de Entrega

Para 2024, a entrega da ECF deve ocorrer até o dia 31 de julho. É fundamental respeitar esse prazo para evitar multas por atraso.

Quais são os principais Blocos da ECF?

A ECF é composta por vários blocos que agrupam informações específicas, essenciais para a apuração correta dos tributos devidos:

• Bloco J: Mapeamento do Plano de Contas Contábil, preenchido automaticamente se a ECD tiver plano validado.

• Bloco K: Saldos de Contas Patrimoniais e do Resultado, com mapeamento para o Plano Referencial.

• Blocos L, M, N: Balanço Patrimonial, Demonstração de Resultado, Apuração do Lucro Líquido (para empresas no Lucro Real).

• Blocos P, Q: Informações semelhantes aos Blocos L, M, N (para empresas no Lucro Presumido).

• Bloco T: Apuração do IRPJ e CSLL (para empresas no Lucro Arbitrado).

• Bloco U: Balanço Patrimonial, Demonstração de Resultados, Apuração de IRPJ e CSLL (para empresas imunes e isentas).

• Blocos X, Y: Dados Econômicos e Gerais da Empresa.

Cuidados no preenchimento

A fim de evitar correr riscos de erros ao preencher a ECF, é preciso estar atento a algumas informações importantes.

Primeiro, lembre-se que a ECF deve ser integrada com a ECD. Por isso, verifique a correta importação dos dados da ECD para a ECF e assegure-se de que não há divergências entre os registros. Qualquer discrepância pode resultar em inconsistências na apuração do IRPJ e da CSLL, levando a possíveis sanções.

Em segundo lugar, o plano deve ser revisado e detalhado adequadamente, garantindo que todas as contas estejam corretamente classificadas e descritas, facilitando a precisa organização das transações financeiras e a geração de relatórios contábeis. 

Além disso, é fundamental realizar o mapeamento adequado, que consiste em vincular as contas do plano aos códigos e categorias exigidos pelo sistema tributário, o que permite a correta apuração dos impostos. 

Leia também:DIRBI: envio através do e-Cac até o dia 20 de julho. O que é preciso saber

Como enviar a ECF

A ECF deve ser preenchida e transmitida eletronicamente através do programa validador e assinador da Receita Federal (SPED), disponível no site oficial. O processo deve ser feito de maneira rigorosa, garantindo que todos os dados estejam corretos e completos antes da submissão.

Penalidade para quem não enviar a ECF 2024

A legislação brasileira estabelece multas para quem não cumprir a obrigação da ECF. As multas podem ser pesadas e variam de acordo com a natureza do erro:

Para as pessoas jurídicas sujeitas ao Lucro Real:

  • 0,25% , por mês-calendário ou fração, do lucro líquido antes do IRPJ e da CSLL, do período, limitado a 10%, se a declaração for apresentada com atraso, mas sem omitir informações.

  • 3% não inferior a R$ 100,00 do valor omitido ou incorreto.

  • Em casos mais graves, como a não entrega da declaração, as multas podem chegar a valores substanciais, especialmente se a escrituração se refere ao Lucro Real, onde o valor mínimo começa em R$ 500 e pode aumentar consideravelmente.

Para as demais pessoas jurídicas:

  • 0,05 do valor da receita bruta da pessoa jurídica no período a que se refere a escrituração aos que não atenderem aos requisitos para a apresentação dos registros e respectivos arquivos.

  • 0,02% por dia de atraso, calculada sobre a receita bruta da pessoa jurídica no período, limitada a 1%, por não cumprimento do prazo de entrega.

Oportunidade

Quer se tornar um profissional tributário? Então aprenda a ganhar dinheiro com o Curso de Recuperação do Simples Nacional, você começará do absoluto ZERO e dominará, na prática, todo o processo para identificar créditos de produtos monofásicos e solicitar restituições. Em apenas 3 dias, recupere o PIS e COFINS de até 60 meses e veja como é fácil transformar seu tempo em dinheiro. Não perca tempo, inscreva-se agora clicando aqui

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Uberlândia, MG
22°
Tempo limpo

Mín. 17° Máx. 30°

21° Sensação
2.57km/h Vento
43% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h46 Nascer do sol
05h50 Pôr do sol
Dom 28° 15°
Seg 29° 16°
Ter 29° 16°
Qua 30° 16°
Qui ° °
Atualizado às 23h06
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 333,490,26 +0,61%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Publicidade