Nova York de dia, Tóquio de madrugada: seu smartphone nunca dorme

0

Por: Tatiana Lamhut

Novos aplicativos para dispositivos móveis passaram a conectar pessoas comuns ao mercado financeiro mundial.

Pelo smartphone é possível negociar desde a libra esterlina, moeda em circulação há mais de um milênio, até as criptomoedas mais recentes.

O aplicativo AvaTradeGO traz também uma espécie de rede social, na qual operadores de todo o mundo trocam dicas e experiências.

A tudo isso somam-se cotações e gráficos em tempo real, além das tendências mais atuais do mercado.

Operações de câmbio estão amplamente disponíveis. Os pares mais conhecidos (euro/dólar, libra/dólar e dólar/iene) seguem lado a lado com outros menos populares por aqui, envolvendo o zloty polonês, o florim húngaro e outras moedas.

Quanto a índices internacionais, o Nikkei reflete a Bolsa de Valores de Tóquio e conta com as empresas Nikon, Honda, Sony e Yamaha.

Já o S&P 500 e o Dow Jones espelham parte relevante da economia dos EUA. Há outros curiosos que acompanham mercados como o de Esports, cannabis e até mesmo o impacto econômico do coronavírus.

Com os ETFs (exchange traded funds), o investidor pode apostar em empresas com baixa capitalização de mercado (iShares Core S&P Small-Cap ETF), companhias de biotecnologia (iShares NASDAQ Biotechnology ETF) e no setor imobiliário dos EUA (Dow Jones U.S. Real Estate Index Fund). 

Os aplicativos têm como principal característica a possibilidade de realizar operações a qualquer momento, de qualquer lugar.

Alguns deles oferecem ações de empresas gigantes como a Apple e a Tesla, assim como de outras bicentenárias como a Colgate.

A partir de um simples smartphone, hoje é possível operar no mercado financeiro ao redor do mundo com segurança e conforto.

O indivíduo transaciona em Paris e Londres de dia e, se está com insônia, pode investir de madrugada, em Tóquio. Essa flexibilidade é um fator de atração para pessoas que muitas vezes nunca tiveram contato com o mercado financeiro.

A maleabilidade da operação vem acompanhada da possibilidade de investir em ativos nunca antes explorados por pessoas de fora do mercado.

A lista abaixo mostra as principais criptomoedas por capitalização de mercado:

1.     Bitcoin

2.     Ethereum

3.     BinanceCoin

4.     Cardano

5.     Dogecoin

6.     Tether

7.     XRP/Ripple

8.     Polkadot

9.     Internet Computer

10.   Bitcoin Cash

11.   Uniswap

12.   Litecoin

13.   Chainlink

A mais famosa criptomoeda, o bitcoin, sofreu revés no mês de maio. Elon Musk, CEO da Tesla, deixou de apoiar a moeda digital, passando a criticá-la severamente.

Segundo ele, a mineração de bitcoins consome muita energia e contribui para o aquecimento global. Meses antes, foi divulgado que esta criptomoeda consome mais eletricidade que toda a Argentina. 

Commodities também fazem parte dos ativos disponíveis nos aplicativos, sendo as mais conhecidas pelos brasileiros petróleo, gasolina, soja e café, dentre outras.

A recuperação da economia chinesa levou o preço do minério de ferro ao maior nível em 13 anos, sendo este item muito relevante na pauta de exportações do Brasil

A inovação dos aplicativos abre o mercado financeiro para pessoas leigas, permitindo que essas aprendam sobre um novo mundo e possam criar uma fonte de renda alternativa, mantendo a sua principal ocupação.

Por: Tatiana Lamhut