Concept of businessman choosing the right door

Se você ainda não está preparado para as novidades na contabilidade que vêm por aí, é bom se atualizar. A profissão vem passando por uma fase de transição. E muito disso se dá em razão da tecnologia e dos efeitos que ela gera nas relações de trabalho e com os clientes. Neste artigo, vamos falar do futuro, que já começa a dar as caras no presente.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Ao longo do texto, você vai conferir:

  • Quais são as principais novidades na contabilidade para os próximos anos
  • Como a revolução tecnológica atinge a profissão contador
  • A computação em nuvem e suas consequências
  • Escritórios perdem espaço para o home office
  • A contabilidade sob demanda e colaborativa
  • Uma nova forma de estabelecer seu preço
  • O contador agora é multiprofissional
  • O que é preciso para acompanhar as novidades na contabilidade.

Um futuro de novidades na contabilidade

Quem acompanha o blog para Contadores da ContaAzul, leu recentemente um divertido artigo escrito por Ronaldo Dias sobre o futuro da contabilidade. Com muito bom humor, ele descreveu o que espera para os próximos anos na profissão.

Ainda que o texto de Dias tenha sido escrito em tom de brincadeira, ele deve ser aproveitado para fazer uma reflexão. Afinal, que novidades na contabilidade o futuro reserva? O que deve mudar na forma de trabalho do contador, nas necessidades do cliente, nas demandas do mercado e nas ações dos concorrentes. Você está preparado?

A partir de agora, vamos destacar algumas das tendências aguardadas não apenas para acontabilidade no Brasil, como em todo o mundo. A partir de pesquisas e da opinião de especialistas, reunimos diferentes expectativas, mas um só ponto de vista: nada será como antes e essa revolução já teve início.

Afinal, você sabe bem, o cliente de hoje não é o mesmo de ontem. O seu modo de operacionalizar as demandas também mudou. A contabilidade digital já é uma realidade, mas isso é só o início. Está pronto para embarcar nessa jornada?

Previsão de sol entre nuvens

Se o presente já é da computação em nuvem, nos próximos anos, será obrigatoriamente por via online que sua operação irá se concentrar. É lá que estará seu sol e o único caminho para crescer. Afinal, o armazenamento físico caminha a passos largos para deixar de existir.

A relação entre a nuvem e a contabilidade digital é óbvia. É muito mais prático, rápido, fácil e seguro manter as informações contábeis de seus clientes em potentes data centers à prova de falhas e de cibercriminosos do que no computador da sua empresa ou, pior ainda, guardadas em gaveteiros ou caixas de papelão.

Isso sem falar na facilidade de acesso, que se dá de qualquer lugar e dispositivo conectado à internet.

Mas nada disso se encaixa entre as novidades na contabilidade, pois já faz parte do presente. Então, onde elas estão? Nas oportunidades que irão se abrir a partir dessa tecnologia. Como você vai conferir nas dicas seguintes, a computação em nuvem guarda relação com muitas das tendências que vêm por aí.

O fim dos escritórios

Não, não é uma previsão apocalíptica. Estamos falando apenas de uma consequência natural que diz respeito a novas relações de trabalho. Como uma novidade futura da contabilidade, os escritórios, aos poucos, serão substituídos pelo trabalho remoto, o popular home-office.

Em parte, isso se dá pelo avanço da computação em nuvem. Ela é a tecnologia que permite que o contador e toda a sua equipe se mantenham conectados e em um contato tão próximo como se estivessem na mesma estação de trabalho. Ou até mais do que isso, pois permite visualizar e editar documentos simultaneamente.

Outro fator a contribuir com o home office na contabilidade vem da recém-aprovada Reforma Trabalhista. O texto já publicado, e que começa a valer em novembro, regulamenta o trabalho remoto. Quem se organizar para isso sai na frente, reduz custos e pode até elevar a produtividade.

Quer um exemplo? No Canadá, a empresa LiveCA LLP se tornou a primeira do setor contábil no país a “não existir fisicamente”. Todos os seus colaboradores trabalham de casa. Eles gerenciam arquivos na nuvem e atendem clientes pela webcam.

E se a moda pega? Vai pegar, pode apostar.

Contabilidade sob demanda

Há vários estudos e artigos de opinião assinados por especialistas em todos os cantos do mundo que apontam para uma nova realidade. A perspectiva é de que muitos clientes passarão a jato por escritórios de contabilidade. Em vez de relacionamentos duradouros, esse perfil seria composto por demandas pontuais e eventuais.

É aí que surge a contabilidade sob demanda. Quem souber identificar as oportunidades, pode oferecer serviços específicos, alguns deles em tempo real. A velocidade, aliás, é uma marca desse tipo de oferta. O mercado, cada vez mais, ruma para a instantaneidade. Assim, os pedidos de parte de seus clientes seguirão o mesmo caminho.

Uma nova contabilidade colaborativa

Aqui, a nuvem ataca de novo. Não se trata apenas de poder acessar documentos a qualquer momento e de qualquer lugar. Isso não é novidade na rotina contábil. Estamos falando do fluxo de trabalho baseado em nuvem. Mas o que isso significa?

Acabamos de falar do caráter instantâneo das relações com os clientes, lembra? Então, isso se dará em breve não apenas a partir de demandas eventuais, mas em todos os serviçosoferecidos pelo escritório. A melhor forma de entender talvez seja com um exemplo.

Pense na construção de uma análise financeira a quatro mãos. A particularidade é que o contador está em sua casa, enquanto o cliente na própria empresa. Mas eles compartilham a tela, atualizam informações no mesmo documento, conversam como se estivessem frente a frente. Juntos, encontram a solução ideal. Tudo por via online.

Em artigo publicado no ano passado no site AccountingWeb, Rob Nixon, CEO da australiana Panalitix, sugeriu entre as novidades da contabilidade a adoção do modelo Uber. A proposta é tornar o processo mais transparente, acessível e operacional em tempo real.

Veja só o que ele diz:

“Como Uber, eles (os contadores) estão gerando uma nova e inovadora opção em um mercado limitado e muitas vezes frustrante. Empresas inteligentes respondem a esse novo papel com os braços abertos.”

E completa: “Seus clientes precisam de informações financeiras em tempo real em cada decisão, pois seu sucesso depende disso. Os contadores que fornecem esse serviço-chave, em suma, serão indispensáveis.”

Não há mais precificação baseada no tempo

Essa é uma previsão polêmica, mas que se justifica. O modelo de definição de preços a partir da hora de trabalho não se sustenta se o escritório oferece serviços tão diferentes.

Ainda que leve o mesmo tempo calculando a folha de pagamento do que realizando uma análise do fluxo de caixa, por exemplo, é incomparável o valor que cada uma das tarefas agrega ao cliente. Esta é uma das principais novidades na contabilidade: precificar pelo valorque oferece, não pelo tempo empregado.

É claro que não se pode desconsiderar totalmente esse fator, mas ele não mais deve ser o principal. Quanto mais vantagens e benefícios o cliente usufruir a partir do serviço oferecido, mais alto deve ser o preço cobrado por ele.

Atendimento via aplicativos

Todo mundo que você conhece tem um telefone inteligente, como smartphone ou iPhone, certo? É através de dispositivos móveis como esse que as pessoas resolvem todas as suas demandas. Elas pagam contas, pedem comida, calculam gastos, organizam a agenda e muito mais. Por que não se conectar ao contador por ali também?

Não se pode ignorar o potencial de eficiência que a tecnologia móvel agrega à vida das pessoas. É por isso que, entre as novidades na contabilidade aguardadas para um futuro próximo, está o desenvolvimento de aplicativos próprios.

Essa é, sem dúvidas, uma grande mudança e que, por isso, deve enfrentar alguma resistência. Mas entenda que quem cria os obstáculos são os próprios contadores, não os clientes. A nova geração de empreendedores é formada por pessoas que dependem da tecnologia para tudo. E elas querem, acredite, soluções contábeis via aplicativos.

Não seria nem preciso dizer, mas não custa lembrar que aquele que sair na frente pode ganhar o mercado.

A revolução do blockchain

Se você ainda não tinha lido nada sobre esse termo, é bom começar a se informar. Blockchain é também chamado de protocolo de confiança, uma tecnologia que permite realizar transações digitais e registro de documentos com autenticidade garantida e proteção contra adulterações.

Embora o termo tenha nascido com ligação à moeda virtual bitcoin, já vem despertando interesse em diferentes mercados. E a contabilidade também está de olho.

Durante cerimônia na Universidade Estadual da Pensilvânia, em maio, o professor Edward Ketz falou em seu discurso a mestrandos sobre o blockchain e sua relação com o setor contábil.

Segundo ele, a tecnologia permite a manutenção de registros seguros em livros contábeis online, permitindo o compartilhamento e a confirmação de informações. Várias empresas estão experimentando essa tecnologia.

Veja este trecho do seu discurso

“Grandes empresas de contabilidade também estão testando isso, porque as transações são transparentes e deixam uma pista de auditoria clara. Alguns contadores pensam que vai revolucionar o setor de auditoria”, opina ele.

Um só profissional, várias facetas

Este é um ponto para o qual convergem todas as novidades na contabilidade: a necessidade de o contador se reinventar. Ele não é mais apenas um profissional contábil, mas é também umconsultor, um vendedor e um conselheiro estratégico.

Como já vimos na pesquisa do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o empreendedor brasileiro quer um contador que seja um parceiro, que trabalhe para melhorar a empresa.

Essa é uma visão não exclusiva nossa, mas compartilhada em outras partes do mundo. Na Austrália, por exemplo, um relatório recente da MYOB Business Monitor revelou que 55% dos empresários ainda estão desconfortáveis com a tecnologia baseada na nuvem além do e-mail.

Ao mesmo tempo, o estudo apontou que as pequenas empresas que se adaptam às novas tecnologias são mais propensas a experimentar o crescimento.

Outro estudo, este conduzido pela Harvard Business Review Analytic Services nos Estados Unidos, apurou que 74% das empresas percebem na computação em nuvem uma vantagem competitiva. Seria um atalho para “capitalizar as oportunidades mais rapidamente do que os concorrentes”.

Em artigo, Andrew Birch, da MYOB, escreveu que o fato de muitas empresas ainda terem resistência à tecnologia é uma oportunidade inigualável para contadores se posicionarem como conselheiros estratégicos de seus clientes.

Mas além de consultor e conselheiro, o contador do futuro precisa também ser um vendedor. Afinal, ele depende de habilidades em marketing e vendas para crescer e ganhar o mercado. Em meio a um mercado próximo da saturação no atual modelo, é preciso inovar e encontrar novas soluções para vencer os concorrentes.

O que é preciso para acompanhar as novidades na contabilidade

Já falamos aqui no blog sobre a necessidade do contador se manter atualizado. É preciso seguir estudando, mesmo depois de formado. Afinal, só mesmo ao adquirir novos conhecimentos e renovar os antigos é que se torna possível sobreviver e crescer no mercado.

Em artigo no portal da IFAC, a Federação Internacional de Contadores, o contador público australiano Muhammad Azizul Islam destacou exatamente isso. Ao comentar o futuro da profissão, uma das grandes mudanças que ele espera diz respeito à área de ensino e pesquisa.

Islam cita relatório da ACCA, uma associação global de contadores profissionais, para destacar que o conhecimento das tecnologias digitais é a área de competência chave na qual há maiores lacunas de habilidades.

Ele defende que é preciso maior desenvolvimento profissional para fornecer relatórios corporativos mais inclusivos, o que diz respeito menos aos números e mais sobre a narrativa.

“Atualmente, os contadores não têm conhecimento em transformação de novos regulamentos de divulgação, novas formas de divulgação e conscientização sobre a interconectividade de relatórios financeiros e não financeiros”, afirma ele.

Outro ponto a refletir é a escassez de universidades que desenvolveram currículos para estudantes de contabilidade de acordo com suas necessidades futuras.

Preparado para o futuro?

Neste artigo, destacamos as principais novidades na contabilidade que vêm por aí. Como você pôde ver, são aguardadas muitas mudanças. Todas elas devem mexer bastante com a profissão e sua forma de atuar.

Aproveite os conhecimentos que adquiriu hoje para refletir sobre onde deseja estar como profissional e como empresário daqui alguns anos. A partir daí, construa seu planejamento. Só assim poderá alcançar o sucesso que tanto almeja.

Via ContaAzul

Comente

Comentários

Deixe uma resposta