Novo RG digital começa valer em todo país, veja quando trocar e como pedir

Vamos esclarecer as três principais dúvidas sobre o novo RG, porque trocar o documento, quando trocar e como emitir o documento

O novo modelo da Carteira de Identidade, também apelidado como RG digital, já está valendo em todo o território nacional desde março.

O documento apesar de já estar valendo possui um prazo para começar a ser obrigatório, tendo em vista que o RG digital será o documento principal dos brasileiros.

Sendo assim, hoje esclareceremos às três principais dúvidas sobre o novo modelo do documento de identidade, sendo elas, o porque trocar o documento, quando trocar e onde emitir o seu novo RG.

Por que trocar o RG pelo novo RG digital?

Existem alguns pontos importantes para que o governo enxergasse a obrigação de criar um novo modelo de RG. O primeiro deles é com relação à questão de segurança.

Isso porque o novo modelo do RG trás diversos itens de segurança que permitem sua validação inclusive de forma online e offline.

Contudo, o principal motivo para a troca do documento era a maneira defasada ao qual o RG era emitido em cada estado do país.

Isso porque cada estado emitia seu próprio número de RG, ou seja, uma pessoa que tirava a primeira via do RG em um estado e solicitava a segunda via em outro teria dois números da carteira de identidade.

Porém, se o cidadão quisesse pedir uma nova via do RG em cada estado do país, qualquer cidadão brasileiro hoje poderia ter um total de 27 números de RG diferentes, significando um grande problema para a fiscalização.

Nesse sentido, o novo RG digital terá o Cadastro de Pessoa Física (CPF), como numeração única da nova carteira de identidade, o que acabará com este problema gerado pela emissão de demais vias em outros estados.

Quando trocar o documento?

Desde o dia 1º de março os estados já estão autorizados a emitir o novo modelo da Carteira de Identidade, contudo, o governo cedeu um prazo até março de 2023, para que os órgãos de identificação se adéquem às mudanças.

Nesse sentido, mesmo já valendo, os estados estarão de fato obrigados a emitir o novo RG somente a partir de março do ano que vem.

Outro ponto importante a se dizer é que o modelo atual do RG que os cidadãos possuem terão um prazo de mais 10 anos para pessoas com até 60 anos.

Sendo assim, todo brasileiro tem tempo de sobra para conseguir emitir a nova via do RG, tendo em vista que a cobrança do documento só acontecerá em 2032.

Como tirar o novo RG digital?

Apesar de o modelo atual ter um prazo de 10 anos, os brasileiros já podem solicitar o novo documento caso seu estado já esteja emitindo.

A solicitação deve ser feita em alguma unidade de registro do seu município, como as redes Poupa Tempo e Expresso Cidadão.

A emissão do documento é super rápida e o cidadão deverá levar apenas:

  • Certidão de nascimento; ou
  • Certidão de casamento.

Como dito anteriormente, como o novo RG utilizará o CPF como número oficial do documento, o cidadão que não tiver CPF terá o mesmo emitido na hora, durante a solicitação do novo RG.

Assim, o cidadão terá acesso a duas versões do documento, uma impressa em papel de segurança e uma outra que será a versão digital e poderá ser acessada pelo aplicativo gov.br.

Vale lembrar que os estados têm até março de 2023 para se adequarem às mudanças e começarem a emitir o novo RG, nesse sentido, pode ser que ao se dirigir a unidade de atendimento o novo RG ainda não esteja sendo emitido.

Nesse sentido, o recomendado é que o cidadão busque se informar em seu município se o seu estado já está emitindo o novo documento ou se será preciso aguardar até o ano que vem.

Comentários estão fechados.