Site icon Jornal Contábil – Contabilidade, MEI , crédito, INSS, Receita Federal

Por que o curso de Ciências Contábeis necessita de uma formação completa na empresa?

Designed by @drobotdean / freepik

Designed by @drobotdean / freepik

Ciências contábeis sempre foi um curso que requer prática para se desenvolver. Como ciência que estuda o patrimônio empresarial, a profissão contábil se expande ao longo dos anos e acompanha o desenvolvimento das empresas.

Não é de hoje que o profissional contábil está sujeito a essas mudanças, mas aparentemente essa exigência se tornou mais forte e presente. Tal afirmação pode ser confirmada com as diversas chamadas do mercado de que existe um “novo” contador, com necessidades e atuações diferentes, mas isso não é de toda a verdade.

O que existe hoje são novos tipos de negócios, empresas que nem pensávamos que existiriam há uma década e que hoje estão em crescimento contínuo, com produtos que nem sequer sabemos monetizar efetivamente. Então, não é o novo contador e sim uma nova realidade de empresas e negócios, o que exige uma nova postura desse profissional.

Outra mudança relevante e que se altera continuamente é a revolução tecnológica. Devido à pandemia de covid-19, sua aceleração foi mais rápida ainda, trazendo velocidade as negociações, criatividade, novos serviços e produtos e uma série de competências exigidas para que as atividades do trabalho sigam de forma efetiva e com bons resultados.

Sabemos que o contador é o responsável por avaliar, controlar, elaborar indicadores que direcionem o negócio da empresa. Ele compreende os números da companhia e consegue indicar diretrizes que busquem melhores resultados e para isso precisa acompanhar todas essas mudanças, sejam elas no cenário dos negócios ou na área tecnológica.

Mas na teoria tudo isso é fácil. Ensinar sobre Big Data, Blockchain, LGPD, Nuvem, entre outras ferramentas é a parte mais simples de todas essas mudanças. Mas será que o contador está preparado para aplicar todas essas ferramentas resultando informações úteis, rápidas e extremamente valiosas?

Infelizmente, não! As empresas e as ferramentas de trabalho mudaram com certeza, mas essa mudança ainda não aconteceu para todos os profissionais contábeis. Inclusive, muitos possuem dificuldades das mais variadas, alguns não sabem diferenciar uma nota fiscal de um recibo de pagamento, acumulam pagamentos em diversas contas bancárias, não parametrizam de forma completa seus sistemas integrados de gestão, e os usam de forma rudimentar, o Excel ainda é muito utilizado e menospreza-se as funcionalidades de softwares avançadíssimos que facilitariam demasiadamente o dia a dia do profissional contábil. E isso não acontece apenas na contabilidade. Muitas empresas não possuem o conhecimento e as condições de entender a organização de seus dados.

Muitas vezes o contador conhece as regras, sabe perfeitamente a lei, conhece tudo sobre Big Data e Datacenter, bem como ERP. Mas faz o que com isso? Se não colocar isso na prática, se não utilizar isso para potencializar o seu trablaho, esse profissional ficará ultrapassado. Além disso, os recém formados não tem ideia de como dialogar com o seu cliente, seja ele interno ou externo, para convencê-lo de que os registros contábeis, não se fazem sozinhos. Ele precisa entender, desenvolver, implementar, controlar e mais, ensinar ao seu cliente o quanto é importante organizar os dados para que eles sejam processados e sirvam de apoio para a tomada de decisão.

Para aprender a convencer e demonstrar a relevancia da contabilidade, o estudante de graduação precisa de experiência e logo no primeiro semestre ele consegue um estágio, afinal a área contábil tem como caracteristica a grande quantidade de oportunidades de emprego. Mas, logo no primeiro emprego, o aluno muitas vezes desenvolve atividades diferentes das que está aprendendo na universidade. Um dos motivos é que esse estágio não é supervisionado ou orientado. O aluno chega no local de trabalho e vai desenvolver “o que der” ou “o que precisa ser feito”, sem necessariamente relacionar com o que está sendo aprendido em sala de aula. Sendo assim, não existe um plano de ação que busque harmonizar o que está sendo desenvolvido na faculdade com a prática do escritório, logo, mesmo com estágio, o aluno continua sem prática na sua área.

É nesse contexto que um aluno de Ciências Contábeis se forma. Milhares de empresas buscando profissionais da área contábil, milhares de vagas, salários altissimos, mas o que se procura em todos os casos é experiência, mas experiência real, considerando as evoluções dos negócios e da tecnologia.

Não podemos esperar que a formação de 4 anos (por mais excelente que seja) dos cursos de Ciências Contábeis seja suficiente se não for aplicada. Terminamos de citar sobre as mudanças rápidas e contínuas, se esse aluno for praticar o que aprendeu após 4 anos, muita coisa já vai ter mudado. O aluno precisa discutir em sala de aula os problemas da empresa; e na empresa, discutir sobre a teoria que se aprende em sala de aula. Assim, o ensino deve ser paralelo na empresa e na universidade, com a interação contínua entre esses dois atores: ensino (Universidade) e prática (empresa).

Nenhum médico aprende a atender em um hospital sem participar dele durante uma boa parte do curso, com supervisão de um profissional. A contabilidade é igual. O aluno deve ser guiado desde os primeiros anos, deve discutir os problemas, deve aplica-los e voltar à universidade para discutir os problemas que encontrou. Aplicando assim, uma retoralimentação para a universidade e para as empresas.

Nessa metodologia, todo mundo ganha. Ganha a Universidade, ganha a empresa, ganha o aluno, pois haverá a formação eficiente dos futuros profissionais. O aluno que vivencia os problemas na prática e aprende a resolve-los, pode mais rapidamente assumir cargos de liderança quando se formar. O mundo mudou, as empresas mudaram, e o contador está acompanhando essa tendência e as Universidades precisam mudar também.

Inscrições do curso de Ciências Contábeis Dual Study da Universidade Presbiteriana Mackenzie
Conheça o curso de Ciências Contábeis Dual Study da Universidade Presbiteriana Mackenzie. O curso foi desenhado a partir da metodologia alemã de formação dual, em que a empresa faz parte do curso. O aluno está em contato com uma corporação, que faz parte da formação prática, desde o início do curso. A cada semestre as disciplinas aprendidas são praticadas nas empresas, com acompanhamento de um tutor na universidade e na companhia. A formação do aluno em língua inglesa e a aplicação das tecnologias são bases nessa formação, além, claro de todo o currículo fundamental da contabilidade. A empregadora acompanha a formação do aluno e a universidade discute os problemas do dia a dia em conjunto com eles, identificando a teoria e a prática correspondente. É uma revolução no ensino do profissional contábil, que tem pressa em estar pronto para as mudanças que sempre ocorrem nas empresas.

O processo seletivo está com inscrições abertas até o dia 23 de novembro. As vagas são para o primeiro semestre de 2022. Todas as informações estão no edital e você confere aqui .

O vestibular será feito em duas etapas. A primeira, classificatória, na qual serão oferecidas duas possibilidades de ingresso: por meio da nota do ENEM, dos anos 2019 ou 2020, ou por meio de prova on-line, que será realizada no dia 02 de dezembro. Após a fase classificatória, será realizada uma etapa de entrevistas e dinâmicas. Todas as informações para cada uma das etapas estão detalhadas no edital.

Liliane Cristina Segura é coordenadora do curso de Ciências Contábeis da Universidade Presbiteriana Mackenzie

Erika Borges Ferreira é discente do Doutorado Profissional em Controladoria e Finanças Empresariais da Universidade Presbiteriana Mackenzie

Serviço
Processo Seletivo do curso Ciências Contábeis Dual Study
Data: até o dia 23 de novembro
Edital: clique aqui
Informações: acesse o site
Valor de inscrição: R$ 120

A Universidade Presbiteriana Mackenzie está na 103º posição entre as melhores instituições de ensino da América Latina, segundo a pesquisa QS Quacquarelli Symonds University Rankings, uma organização internacional de pesquisa educacional, que avalia o desempenho de instituições de ensino médio, superior e pós-graduação.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Sair da versão mobile