Algumas situações incomodam na hora que você vai realizar um pagamento, como esperar até três dias úteis para o pagamento constar depois que você pagou o boleto.
Pagar R$ 10 ou R$ 15 de tarifa de um TED ou de um DOC no banco onde você é correntista.

Essas situações são bem chatas que a gente tem de aceitar todos os dias. Mas, parece que elas estão perto de acabar. O PIX que está a caminho, e poderá acabar com essas dores de cabeça.

A plataforma desenvolvida pelo Banco Central promete trazer grandes mudanças para a vida dos brasileiros.

Transações 24 horas por dia nos sete dias da semana

Atualmente, para que uma transferência financeira seja efetivada no mesmo instante é necessário que as duas contas envolvidas sejam do mesmo banco. Além disso, há limite de horário e dia da semana para realizar essas transações.

TED

No TED, para um valor cair no mesmo dia é necessário que a operação seja realizada até às 17 horas.

DOC

Já o DOC, além do período de um dia útil, é preciso fazer a transferência até às 22h. Tanto o TED quanto o DOC só são efetuados de segunda a sexta-feira.

PIX

Logo PIX

Quando o PIX estiver estabelecido, você poderá fazer transferências em qualquer horário do dia. Com uma novidade, a transação será completada em segundos.

O PIX permitirá o pagamento de contas, impostos, recebimento de salário e muito mais.
Atualmente, para uma transferência bancária é preciso saber pelo menos quatro informações da pessoa ou empresa que receberá o dinheiro: CPF ou CNPJ; número da conta; número da agência e instituição financeira.

Em novembro, quando o PIX começar a valer, os valores poderão ser movimentados com apenas uma informação, que ficará à escolha do usuário do serviço. A identificação para o envio do dinheiro poderá ser feita através do CPF, CNPJ, número de celular ou e-mail.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil