Uma empresa pode possuir várias unidades, setores ou departamentos, cada qual com sua característica especifica e modo de atuação.

E uma dessas pode ser o centro de custo, uma unidade que tem como objetivo avaliar as despesas e receitas da empresa.

O centro de custo é muito importante para todas as empresas, já que após a realização de sua análise é possível saber quais foram os recursos que deram os melhores resultados, a onde o gasto foi mais bem aproveitado e outros.

Tipos de centro de custo

Tão importante quanto saber definir o centro de custo da empresa, é saber que o centro de custo pode ser dividido em duas partes: os que estão relacionados a produtividade e aos que não estão.

Compreenda que eles também podem ser chamados de administrativos.

Em relação aos custos produtivos podem entender que ele se refere a todas as despesas que afetam diretamente na fabricação e na comercialização de seu produto ou serviço.

Por conta disso podemos citar comércios ou departamentos jurídicos como exemplos.

No caso dos custos não produtivos, que são aqueles custos que não são gerados de forma direta pela receita da empresa.

Usaremos como exemplo os profissionais dos campos administrativos, eles não geram vendas para empresa, eles servem para a gestão de projetos, organização financeira da empresa, treinamento de pessoal e muitos outros, mas não costumam fornecer diretamente uma venda para a empresa.

Por causa do centro de custo não produtivo não está relacionado a entrada direta de recursos e sim com a parte mais corporativa, ele recebe o nome de centro de custo administrativo indireto ou auxiliar.

Então qual deles é o melhor?

Se você está se perguntando “qual deles é mais importante para sua empresa?” ou “qual deles serve para mim?”, então devemos informar que o mais importante é a gestão financeira de sua empresa.

Isso por que ambos os tipos de centro de custo são importantes para o desenvolvimento financeiro de sua empresa, já que o objetivo principal é proporcionar a você uma visão mais detalhada de cada campo de sua empresa, quais são os campos que mais estão gerando receitas e custos, a onde deverá ser investido para aumentar os ganhos.

Ou seja, em uma empresa poderá ser aplicado os dois tipos de centro de custo em todos os seus setores ou unidades.

Isso porque por mais que se tenha uma relação geral, não vai ser possível analisar claramente todos os dados e é aí que entrará o centro de custo.

Os benefícios do centro de custo 

Como informamos ali em cima o centro de custo possui como principal função uma visão mais completa e detalhada da gestão financeira do seu negócio, ela também permite o compartilhamento de informações.

Por exemplo, em uma grande empresa ou uma empresa que possui diferentes gestores ou gerentes, uma vez que o centro de custo é realizado e todas as unidades recebem a devida atenção, as informações podem ser compartilhadas para que os líderes consigam controlar as despesas e até investir em novos projetos ou até impulsionar os projetos já existentes.

Como definir os centros de custo da empresa 

Caso você esteja pensando em como irá aproveitar ou aplicar esse método na sua empresa, ou se ainda tem receios pensando que isso é apenas para uma empresa muito grande, podemos então te ajudar a sanar suas dúvidas e te ajudar a entender como ela funciona melhor na prática.

A primeira coisa que você precisa compreender sobre o centro de custo é que ele pode ser aplicado em qualquer departamento da empresa. 

Iremos utilizar como exemplo uma empresa voltada ao ramo de comercio, ela tem vários setores, como administrativo, atendentes de vendas e/ou cobradoras de caixa, estocagem e distribuição dos produtos vendidos – caso utilize um centro de distribuição próprio ou tenha algum contrato com uma empresa de distribuição.

E cada uma dessas áreas poderia passar por uma análise do centro de custo.

Ou seja, cada um desses setores teria um relatório detalhado sobre as receitas geradas, custo total, permitindo saber qual é o campo mais produtivo, qual pode ser impulsionado e qual precisa se reavaliado, pois, está causando perca de dinheiro.

Dessa forma podemos perceber que o centro de custo pode ser feito individualmente sobre cada um dos setores de sua empresa, independente de que tipo de empresa você gerência ou qual seja o tipo de central de custo que você aplicará essa ferramenta se torna indispensável no momento de avaliar o desempenho da sua empresa.

Em relação aos centros de custos administrativo, podemos utilizar como exemplo os próprios departamentos das empresas. 

Uma empresa de Marketing pode ser dividida em vários setores e poderá ser feito um centro de custo para cada um ou, no caso de uma empresa pequena que não possui setor diferenciado, tudo poderá ser agrupado em apenas um centro de custo não produtivo.

Dica Extra: Você gostaria de trabalhar com Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Conheça o programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.

Fonte: Actana