O que é contabilidade rural?

A contabilidade rural está voltada ao atendimento de empresários dos setores agrícola, zootécnico, agropecuário e agroindustrial. O mercado dessa área possui características próprias, distinguindo-se significativamente de outros ramos empresariais. E, em razão de tal unicidade, tornou-se necessário desenvolver um atendimento contábil personalizado, que atendesse às necessidades do segmento.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

O agronegócio se caracteriza principalmente pela instabilidade e pelos riscos. Isso porque a produção de bens depende de fatores climáticos, do mercado e da variação de preços de produtos e insumos.

A contabilidade rural, por sua vez, atua auxiliando no gerenciamento e na adoção de estratégias que permitam melhorar os resultados. Assim, é possível aumentar a produtividade e o lucro desses modelos de negócio.

Neste artigo, você vai entender o que é a contabilidade rural, como ela funciona na prática e quais são os seus objetivos e benefícios — além de acompanhar outras informações relevantes sobre o tema. Continue a leitura!

Conceitos vinculados à contabilidade rural

A contabilidade rural é o ramo que atua com foco no patrimônio rural. Ela se dedica ao estudo dos ativos, tais como caixa, terra, equipamentos, fertilizantes e sementes; dos passivos, como os empréstimos bancários; e do patrimônio líquido da empresa rural.

Para entender melhor do que se trata a contabilidade rural e em quais casos ela é aplicável, é necessário compreender alguns conceitos importantes vinculados ao assunto. Confira:

  • contabilidade rural: ramo contábil direcionado ao estudo e à aplicação de técnicas da área nas empresas rurais;
  • empresas rurais: empreendimentos públicos ou privados, de origem física ou jurídica, que exploram economicamente a atividade rural, de acordo com os padrões determinados pela legislação;
  • atividade agrícola: prática que explora o solo para o plantio e a produção vegetal;
  • atividade zootécnica: criação de animais para fins industriais e comerciais;
  • atividade agroindustrial: beneficiamento e transformação do produto agrícola e modificação da matéria de origem de atividade zootécnica.

Dessa forma, integram as atividades rurais:

  • a agricultura;
  • a pecuária;
  • a extração e a exploração vegetal e animal;
  • atividades zootécnicas;
  • a venda de rebanhos;
  • o cultivo de florestas;
  • a transformação de produtos oriundos de atividade rural.

Compreender os pontos acima é importante para que o profissional da área perceba em quais setores do segmento é possível aplicar os conhecimentos trazidos pela contabilidade rural.

Princípios fundamentais e legislação aplicável

Após apreender os termos básicos vinculados à contabilidade rural, é necessário assimilar os princípios técnicos aplicáveis a este mercado. De forma geral, são utilizados os princípios fundamentais da contabilidade e das normas brasileiras, as interpretações e os comunicados técnicos editados pelo Conselho Federal de Contabilidade.

No que tange à legislação, o Código Civil Brasileiro regula parte das normas vinculadas à atividade rural. Além dele, há o Estatuto da Terra (Lei n. 4.504/1964), a Lei da Política Agrícola (Lei n. 8.171/1991) e outros preceitos que tratam de questões relacionadas à constituição, à tributação e à prestação de contas para empresas dessa modalidade.

A legislação aplicável às organizações depende das características de constituição de cada uma delas. Por isso, a regra geral envolve as leis acima citadas, mas cada caso deve ser avaliado individualmente, de forma a aplicar a legislação de acordo com o tipo de negócio.

Registros contábeis

Quando se fala em contabilidade rural, uma das questões técnicas que precisa ser abordada é a dos registros contábeis. Mas, afinal, que tipo de informação deve ser considerado no registro contábil de uma empresa rural?

Os registros têm a obrigação de respeitar os princípios fundamentais da contabilidade, ou seja, devem abordar as contas de receita, os custos e as despesas. Além disso, o recomendado é que algumas informações específicas sejam observadas. Descubra quais são elas:

Atividades de criação de animais

Em tais práticas, o ideal é que os componentes patrimoniais sejam analisados da seguinte forma:

  • estoque de animais: devem ser avaliados de acordo com a idade e com a qualidade;
  • nascimentos de animais: são calculados a partir da divisão dos custos acumulados pela quantidade de animais nascidos;
  • custos de animais: encontram-se atrelados ao valor original, uma vez que são recorrentes e variam de acordo com a fase de desenvolvimento do animal.

No que diz respeito aos animais originários de cria, recria ou engorda, eles devem ser avaliados de acordo com seus respectivos valores originais, levando-se em consideração todos os custos gerados durante a operação — direta e indiretamente. As contas de estoque, no ativo circulante, precisam incluir todos os animais utilizados para reprodução ou produção de derivados quando tais produtos deixam de ser utilizados para este fim.

As perdas de animais oriundas de morte são lançadas no registro contábil como despesa operacional decorrente do risco da atividade. A receita operacional deve incluir todos os ganhos oriundos da avaliação dos estoques do produto pelo valor de mercado, a cada exercício social.

Outras práticas rurais

Em outras atividades rurais, que não envolvem animais diretamente, os registros contábeis devem considerar informações como:

  • avaliação dos bens: os rendimentos oriundos de culturas permanentes ou temporárias são avaliados pelo seu valor original, incluindo todos os custos relacionados ao ciclo operacional (direta ou indiretamente);
  • custos indiretos: em casos de culturas temporárias e permanentes, eles devem ser vinculados a cada produto, de forma individual;
  • estoque de produtos agrícolas: os custos específicos de uma colheita são contabilizados, bem como seu respectivo beneficiamento, seu acondicionamento e sua armazenagem;
  • despesas pré-operacionais: devem ser amortizadas já na primeira colheita;
  • imobilizados: podem ser incluídos os custos que aumentam a vida útil de uma cultura permanente;
  • despesa operacional: perdas decorrentes de atraso ou perca da safra agrícola;
  • receita operacional: ganhos relacionados à avaliação dos estoques dos produtos pelo valor de mercado;
  • ativos da empresa rural: devem incluir custos necessários para a produção, de acordo com a expectativa de concretização;
  • ativo circulante: contém informações sobre as despesas com estoque de produtos agrícolas e todos os custos necessários para concretizar a safra no próximo exercício;
  • ativo permanente imobilizado: trata-se de custos que trarão benefícios em longo prazo, ou seja, em mais de um exercício.

As regras para o registro de informações de ativos e passivos são individualizadas. Elas precisam respeitar o tipo de atividade, a existência de animais, o processamento de produtos e outras características próprias da empresa rural.

Os registros contábeis são produzidos sempre de acordo com essas questões particulares. Por isso, os dados trazidos a esse título são meramente exemplificativos e ilustrativos. Vale destacar que eles devem considerar as individualidades do negócio.

A escrituração contábil das atividades rurais é obrigatória — e o indicado é que seja realizada por um profissional da área da contabilidade com conhecimento no mercado agrário. Isso porque, como vimos, as características desse tipo de negócio ensejam a necessidade de estar familiarizado especificamente com os ciclos operacionais e o tratamento de ganhos e perdas.

Plano de contas rural

O plano de contas rural, também conhecido como Elenco de Contas, é um grupo estabelecido previamente e que orienta o trabalho de registro e organização contábil do negócio. Além disso, ele serve como parâmetro para a elaboração das demonstrações contábeis.

O preparo desse planejamento é personalizado de acordo com as características do empreendimento. O empresário rural tem condições de conhecer as informações necessárias para a administração do negócio, compreendendo quais normas legais são aplicáveis àquele modelo e como adaptar-se à legislação, principalmente no que tange questões contábeis, fiscais e tributárias.

De forma geral, um plano de contas rural deve conter dados sobre ativos, passivos, receitas, custos e despesas. Dentro de cada um deles, precisam ser esmiuçadas todas as informações relativas ao respectivo item. Nos ativos, por exemplo, o recomendado é incluir notas sobre:

  • rebanhos;
  • culturas temporárias e permanentes;
  • estoques de sementes;
  • imóveis da fazenda;
  • imóveis de residência de funcionários, entre outras.

Benefícios

A contabilidade rural é altamente indicada para empresas desse segmento, pois o foco vai para as necessidades e características próprias da rotina e da realidade do modelo de negócio. Além de permitir conhecer a realidade econômica do empreendimento, com a organização de informações relacionadas aos ativos e passivos, ela auxilia o agricultor a visualizar quais são os pontos positivos e negativos do negócio.

Dessa forma, é possível planejar e adotar estratégias que visem à melhora dos resultados da empresa. Isso permite que o empresário adote um planejamento econômico e estratégico baseado nas informações geradas pelo próprio negócio e organizadas por um profissional qualificado para esse tipo de trabalho.

Entender as ramificações de conhecimento e as áreas de especialização da contabilidade é imprescindível para qualquer profissional do setor. O aprofundamento técnico está atrelado às necessidades profissionais de cada contador, mas o conhecimento básico e o entendimento sobre o que trata cada área são importantes para agregar valor ao trabalho desenvolvido.

Para quem pensa em investir em uma capacitação na área contábil, a contabilidade rural é um segmento em crescimento, principalmente em razão da ampliação e da força do agronegócio no Brasil. Atualmente, o setor contábil se encontra em constante expansão, buscando justamente se adaptar a essas novas perspectivas e realidades do mercado. Por isso, vale a pena aprofundar o conhecimento sobre o assunto.

Via BLB Brasil

Comente

Comentários

Deixe uma resposta