Para algumas pessoas, a dinâmica de grupo pode ser a parte mais tensa na disputa por uma vaga.

No entanto, sob o olhar da empresa, a iniciativa também pode ser um filtro importante na contratação da pessoa certa ou na promoção e engajamento necessários no dia a dia corporativo. 

Todo mundo já ouviu falar ou provavelmente participou de uma dinâmica de grupo durante a vida adulta, certo?

No artigo a seguir, abordaremos todos os detalhes para quem quer implementar o processo na hora de ampliar ou até otimizar seu quadro de funcionários.

Boa leitura!

O que é a dinâmica de grupo?

Ao longo dos tempos muitas técnicas têm sido desenvolvidas, aplicadas e melhoradas para lidar com a cultura organizacional de uma empresa e todos os desafios que a rodeiam.

Sem dúvidas, a dinâmica de grupo foi uma das opções que vieram pra ficar, pois já se provou que ela realmente funciona quando bem aplicada. 

O intuito desta técnica nada mais é do que otimizar a colaboração e a participação entre as pessoas, seja na hora do recrutamento ou já dentro de uma rotina com um time profissional estabelecido. 

Com a sua aplicação, são compreendidas as características mais importantes das pessoas e como elas podem colaborar com o meio e com o outro, tornando assim mais evidente quais os lugares onde performam melhor.

Como funciona a dinâmica de grupo para contratação?

Primeiramente, é importante entender qual a razão em fazer uma dinâmica de grupo para contratação.

A grosso modo: para acertar o objetivo mais rápido. 

É por meio dela que o processo seletivo ganha eficiência, deixando apenas os profissionais que têm mais chances de se adaptar melhor e mais rápido à vaga disponível.

Para bolar uma dinâmica de grupo que corresponda às expectativas, o profissional de recursos humanos vai ter que ter em mente alguns pontos importantes.

Vamos a eles!

Definindo um perfil

Quando uma vaga surge em uma empresa, já existem algumas questões pré-determinadas para o profissional que vai ocupá-la, a exemplo do nível de hierarquia. 

A partir daí, o recrutador precisa levar em consideração com quem esta nova pessoa vai atuar, o que vai executar, se precisa ser mais proativo ou bom em receber e executar ordens.

A lista é completamente personalizável.

Competências técnicas

Determinados conhecimentos também entram na conta.

Se, por exemplo, a vaga é para uma multinacional, provavelmente existirá a obrigação do domínio de outros idiomas.

Formações acadêmicas e experiências anteriores também devem ser consideradas aqui.

Competências comportamentais

Mais uma vez a personalidade do profissional conta e muito.

Caberá ao recrutador usar um filtro fino para entender qual pessoa se encaixa melhor para o lugar que ele busca. 

crédito folha de pagamento

Qual sua importância no ambiente de trabalho?

A dinâmica de grupo é uma ferramenta importante para obter melhorias no entrosamento e comprometimento dos funcionários com a empresa

Além disso, as iniciativas com os colaboradores permitem que os colegas se conheçam melhor, desenvolvam laços mais estreitos e melhorem o clima organizacional. 

Também são em atividades coletivas que o departamento de recursos humanos poderá descobrir diferentes habilidades dos funcionários no dia a dia, o que pode ser útil de acordo com o volume de necessidades que surgirem.

Conhecendo algumas dinâmicas de grupo 

Existem diversos modelos prontos de dinâmicas de grupo e é sempre interessante lembrar que elas são adaptáveis. 

Separamos alguns dos mais populares abaixo.

Estratégia das semelhanças

Este tipo de dinâmica tem o objetivo de fortalecer o trabalho em grupo e pode auxiliar em uma rotina mais organizada e empática entre os pares. 

Basta organizar as pessoas em duplas ou trios e pedir que relatem, entre si, preferências pessoais e profissionais.

Nesse processo os colegas devem anotar algumas das características que têm em comum.

O processo, que é muito simples, vai ajudar na descoberta e na possibilidade de troca que pode ter sido suprimida pelo dia a dia.

Verdadeiro ou falso

Rápido e fácil.

Nesta atividade cada colaborador deve escrever três afirmações sobre si, sendo que uma é falsa.

Logo após, cada um lê em voz alta e os outros participantes devem apontar o que é verdadeiro ou não.

Nesse processo será possível investigar mais a fundo como o outro é, o que pensa e, assim, construir pontes.

Cubos comunitários

Esta atividade vai ajudar uma equipe já estabelecida a aprender a trabalhar melhor coletivamente.

A ideia é separar a turma em pequenos grupos e fornecer material de papelaria para que criem cubos exclusivamente com o que está ali. 

Cada pessoa do grupo deve ficar responsável por uma parte do processo a fim de executá-lo da maneira mais ágil possível.

Ao final de 1 hora, a equipe que se entrosou melhor terá performado de forma mais efetiva.

A gestão de pessoas em qualquer empresa terá sempre diversos desafios.

Além do uso de dinâmicas de grupo, existem outras formas de motivar suas equipes e melhorar o clima organizacional.

Continue sua leitura no blog da Azulis para obter também outras dicas para administrar cada vez melhor seu negócio.

DICA EXTRA JORNAL CONTÁBIL: Você gostaria de trabalhar com Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

O Viver de Contabilidade criou um programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.

Fonte: Azulis