O que é e como funciona o Outplacement?

0

Você sabia que outplacement é uma técnica aplicada pelo RH no momento da demissão de funcionários?

O desligamento de um colaborador não é um momento fácil, tanto para a empresa quanto para o trabalhador em questão. Independentemente do tipo de demissão, o processo de saída do funcionário deve seguir uma série de regras para evitar problemas trabalhistas.

Tudo isso faz parte do cuidado que a empresa deve ter para que a demissão respeite todos os direitos dos colaboradores. Mas isso é tudo que a empresa pode fazer nesse momento?

O cuidado com o processo legal de demissão não é a única coisa que as empresas podem fazer pelos trabalhadores em um momento como este. 

Orientar e ajudar o profissional mesmo no momento da rescisão do contrato de trabalho é uma estratégia que ajuda muito na recolocação profissional e na melhoria da imagem da empresa, pois facilita a passagem do trabalhador por esta fase complicada.

O outplacement é justamente isso! A estratégia que visa ajudar um profissional a se recolocar no mercado após a demissão.

Ao longo desta leitura, vamos te ajudar a entender mais sobre essa prática e seus benefícios como um todo.

O que é outplacement?

O outplacement é um processo cujo objetivo é ajudar um trabalhador demitido a se recolocar no mercado de forma mais rápida. 

O termo outplacement foi criado na década de 60, nos Estados Unidos, durante um período de crise econômica na qual foram criadas estratégias para ajudar engenheiros e cientistas a se recolocar no mercado.

Essa técnica começou a ser utilizada no Brasil em meados dos anos 80, com o objetivo de reduzir o impacto negativo das demissões sobre os trabalhadores.

Como funciona essa técnica?

O outplacement consiste em oferecer suporte emocional e orientações práticas ao trabalhador, para que ele encontre uma nova oportunidade de emprego rapidamente.

O ex-colaborador da empresa pode contar com treinamentos, análises de currículo, workshops de recolocação, palestras, cursos profissionalizantes, entre outros estímulos que poderão contribuir para sua recolocação.

Essa prática ajuda especialmente aqueles trabalhadores que ficaram na mesma empresa por muito tempo e não estão acostumados com os novos processos de recrutamento e seleção, que podem incluir etapas online, dinâmicas em grupo, etc.

De forma geral, portanto, o outplacement conta com as seguintes ações:

  • Apoiar o trabalhador emocionalmente e psicologicamente após seu desligamento da empresa;
  • Auxiliar na estruturação de objetivos profissionais e no engajamento para a recolocação;
  • Oferecer treinamentos, cursos, workshops e conteúdos que possam ajudar na capacitação e empregabilidade do trabalhador no setor em que ele pretende atuar;
  • Acionar o networking na categoria profissional do trabalhador para aumentar as chances de contratação;
  • Oferecer treinamentos para processos seletivos;
  • Ajudar na pesquisa de vagas e empresas adequadas para o perfil do profissional;
  • Auxílio na identificação de hard skills e soft skills que podem integrar o currículo do trabalhador de forma clara e objetiva;
  • Ajuda na inscrição em processos seletivos.

Qual a diferença entre outplacement e recolocação profissional?

Embora ambos processos pareçam a mesma coisa, há diferenças conceituais e práticas muito relevantes entre eles.

O outplacement é um processo que é conduzido pela empresa que irá demitir um ou mais funcionários, enquanto a recolocação é feita pelo trabalhador que está em busca de uma nova oportunidade.

O outplacement também é um processo mais completo e estruturado, pois o profissional conta com todo o apoio e infraestrutura necessárias para lidar com o processo de demissão.

Assim, o outplacement permite não apenas uma recolocação mais rápida deste trabalhador, como também possibilita até mesmo uma transição de carreira ou mudança de área de atuação. 

A estratégia permite que o trabalhador explore suas habilidades e aptidões profundamente, o que potencializa seu retorno ao mercado de trabalho.

Quais são os benefícios do outplacement?

Você já deve ter percebido que o outplacement é muito positivo para todo processo de demissão. Há uma série de benefícios que podem ser identificados com essa prática:

Redução de impactos negativos da demissão:

O outplacement ajuda muitos trabalhadores a lidarem com o medo de não conseguir outro emprego após a demissão e os ajuda a focar no que realmente importa para a recolocação. 

Isso também é positivo para os trabalhadores que permanecem na empresa, pois todos podem ver o tratamento humanizado que é dado aos colegas que deixam a organização.

O outplacement também pode reduzir impactos negativos da rotatividade de funcionários. Uma empresa que alinha a tecnologia com as estratégias de desligamento tende a ter ótimos resultados nesse processo. 

O sistema de controle de ponto online da mywork pode ajudar as empresas a traçar planos de outplacement mais claros, pois ajuda a entender como está a rotatividade da empresa e como os profissionais podem ser motivados. 

Designed by @yanalya / freepik
Designed by @yanalya / freepik

Clique aqui e teste o controle de ponto online da mywork gratuitamente durante 15 dias! 

Humanização do desligamento:

A empresa que acolhe o trabalhador no momento de vulnerabilidade da demissão torna o processo mais humano e pacífico tanto para o profissional quanto para si mesma. 

Fortalecimento da imagem da empresa:

Um outplacement bem conduzido ajuda na manutenção da qualidade de vida do trabalhador e na construção da empresa como uma marca que valoriza o capital humano. 

Os trabalhadores que permanecem na organização percebem a preocupação com a recolocação dos colegas desligados e estes saem da empresa com uma imagem positiva de todo o processo.

O resultado dessa operação é o fortalecimento da imagem da empresa e do employer branding.

Redução dos processos trabalhistas:

Quando uma demissão é feita de forma incorreta, sem respeitar as legislações e os direitos do colaborador, é comum que os profissionais abram ações trabalhistas, o que gera problemas legais e financeiros para a empresa.

Uma grande vantagem do outplacement é que essa estratégia conta com profissionais capacitados para conduzir a demissão e a recolocação do profissional de forma assertiva, dentro da lei e de forma eficiente.

Assim, é possível evitar conflitos e processos que seriam prejudiciais e desgastantes para ambas partes.

Como o outplacement deve ser conduzido?

Agora que você entendeu como o outplacement funciona e como pode trazer benefícios para a sua empresa, vamos a um rápido passo a passo sobre como esse processo deve ser feito.

Planeje

Antes de começar o processo de demissão, a empresa precisa preparar as etapas que envolvem o outplacement do trabalhador.

Isso significa que é preciso identificar os responsáveis pelo outplacement, que pode ser um profissional de RH da própria organização ou um consultor externo.

O desligamento deve ser conduzido depois que o processo for planejado completamente.

Anuncie a demissão

O gestor, então, deve se reunir com o trabalhador e informá-lo sobre o desligamento.

Isso pode acontecer de forma particular ou já envolvendo o profissional responsável pelo andamento do outplacement.

Nessa reunião devem ser assinados todos os documentos rescisórios e são fornecidas as informações a respeito das verbas trabalhistas devidas ao profissional.

Realize a orientação

É  nesse momento que o outplacement toma forma, o trabalhador terá seu perfil e currículo avaliados e atualizados e serão prospectadas novas oportunidades de emprego, conforme já explicamos anteriormente.

Acompanhe o processo

O trabalhador pode passar por diversas etapas até sua recolocação.

É comum que ele seja acompanhado pelo profissional responsável por seu outplacement até o fim do processo de recolocação, pois assim é possível medir se as estratégias traçadas foram efetivas e o que pode ser melhorado.

Por: Beatriz Candido Di Paolo

Fonte: My Work

Imagem: My Work

Dica Extra do Jornal Contábil: Você gostaria de trabalhar com Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Conheça o programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.