O Anonymous é um grupo hacktivista internacional. Formado por membros anônimos, como o próprio nome indica em inglês, o grupo atua em diversas frentes, geralmente “defendendo causas em prol da sociedade”, como eles costumam se posicionar. Como forma de protesto, o Anonymous invade páginas na Internet e derruba sites.

Alguns dos protestos do Anonymous foram:

1. Lançar seu próprio “Megaupload” em resposta ao fechamento de um dos maiores sites de downloads. O Anonyupload estaria sendo desenvolvido com propósitos equivalentes;

2. Liberar catálogo de músicas e filmes da Sony;

anonymus

3. Atingir a empresa de pagamentos online PayPal em dezembro de 2010, quando o grupo incentivou o boicote ao site e à livraria online Amazon em defesa do Wikileaks, responsável por tornar público documentos confidenciais do governo norte-americano;

4. Derrubar cerca de 40 sites que, segundo o grupo, incentivavam a pedofilia. Como parte da ação, o grupo divulgou os nomes de cerca de 1.500 suspeitos do site “Lolita City”, que podem ser usuários cadastrados no site ou pessoas envolvidas no seu desenvolvimento e administração;

5. Publicar um vídeo anunciando planos para derrubar o site da Fox News no dia 5 de novembro de 2011. O motivo seria o fato da emissora praticar, segundo o grupo, um jornalismo de notícias tendenciosas, principalmente na cobertura do movimento Occupy Wall Street;

6. Os ativistas da Internet divulgaram um vídeo anunciando que um de seus membros havia sido sequestrado pelo cartel mexicano Zeta e exigiram a sua liberação. Caso isso não acontecesse, eles prometiam uma vingança em alto nível, com a divulgação de dados pessoais de membros do cartel de drogas.

Orgãos da polícia de diversos países já efetuaram prisões de suspeitos de participarem do grupo. Na maioria das vezes, os acusados são jovens com idade entre 20 e 30 anos. Alguns deles chegaram a ir a julgamento e foram condenados. A Scotland Yard, da Inglaterra, e o FBI, dos Estados Unidos, costumam atuar em parceria nas investigações. No Brasil, hackers podem responder por atentado contra a segurança ou funcionamento de serviço de utilidade pública, crime que prevê punição de um até 5 anos de reclusão, além de multa.

Máscara de Guy Fawkes

A famosa máscara usada pelos ativistas do Anonymous nos protestos foi desenhada por David Lloyd para o livro V de Vingança (Panini Comics, 1998), que também virou filme em 2006. A inspiração nasceu da história do anarquista inglês Guy Fawkes, que tentou um frustrado atentado explosivo contra o parlamento no século XVII.