Para o gestor, muitas vezes as exigências dos contadores e do Fisco parecem de outro mundo. São inúmeras obrigações acessórias, como as notas fiscais — agora eletrônicas —, as declarações, as guias de recolhimento de tributos e, é claro, os s de escrituração. Esse último item, por sinal, acaba gerando muitas dúvidas nos empresários, pois, dependendo do modelo de tributação escolhido e do tipo de empresa, as exigências podem ser totalmente diferentes. É preciso ficar atento e contar com um bom suporte contábil.

Cada contábil requer uma atenção especial. Por isso, trazemos no post de hoje alguns esclarecimentos específicos sobre o ( de ção do Real). É muito comum encontrarmos essa exigência entre as , visto que muitas delas trabalham com o modelo de tributação para o Imposto de Renda pelo Real. Confira, logo a seguir, as principais características do !

O que é o e quem precisa escriturar

é a sigla para de ção do Real. Esse é um de escrituração de natureza fiscal. Como assim? Significa que foi criado com o objetivo de recolher informações extrafiscais, ou seja, o que interessa é saber exatamente o valor do tributo devido ao fisco. Esse é destinado às pessoas jurídicas que m o imposto de renda pelo real, mesmo quando fazem isso de maneira espontânea, sem que haja uma exigência legal.

Do que o é composto

O é divido em duas partes: a primeira é destinada aos lançamentos de ajuste do líquido, juntando, nessa parte, as compensações, adições e exclusões, e tem no fechamento a demonstração do real; na segunda, por outro lado, temos uma destinação exclusiva ao controle de valores que não constam na escrituração comercial, mas que podem influenciar a determinação do no futuro. É muito semelhante às notas de esclarecimento pertencentes a alguns s, quando não há uma ção contábil da informação, mas se tem conhecimento dela e dos possíveis impactos que ela pode ter.

Aspectos gerais da escrituração

Alguns detalhes podem ser importantes, por isso preste atenção. O primeiro deles é o lapso temporal em que as informações devem ser das. O pode ser ajustado trimestralmente ou anualmente. Isso vai depender do regime de tributação escolhido pelo contribuinte, já que existem essas duas opções para quem o resultado para o imposto de renda pelo Real (anual ou trimestral).

Outro detalhe muito importante é que, atualmente, o já se encontra em sua versão eletrônica. Essa é uma forma de dinamizar todo o sistema de ção do imposto. Por fim, tome bastante cuidado: muitos empresários caem no erro de não autenticar o , já que o seu registro em qualquer órgão ou repartição é dispensado; no entanto, ele deverá conter os termos de abertura e de encerramento datados e assinados por algum representante legal da empresa ou por um contabilista habilitado, assim como a maioria dos s contábeis.

Via Quickbooks

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.