O que é Receita Recorrente e como implantar em seu negócio

Sabe o que o Spotify e Netflix têm em comum? Ambos utilizam o modelo de Receita Recorrente nos seus negócios.

Sabe o que o Spotify e Netflix têm em comum? Ambos utilizam o modelo de Receita Recorrente nos seus negócios. 

Tal modelo de faturamento vem fazendo sucesso, em especial, entre os chamados serviços de Streaming. 

Isto porque, ele reduz a burocracia para pagamento de serviços oferecidos, dando ao negócio faturamento garantido. 

Saiba aqui neste artigo como implantar a Receita Recorrente no seu negócio e atingir o sucesso.

O que é Receita Recorrente?

É o nome que se dá ao modelo de assinaturas ou Streaming, que realiza as vendas de uma maneira mais simples. 

Este modelo trabalha com o cliente concordando com um pagamento recorrente, em um certo período.

A partir dessa concordância a empresa fornece seus produtos ou serviços durante o tempo acordado.

Clubes de Assinaturas, Serviços de Música e Filme, e até mesmo empresas do modelo SaaS – Software as a service, tem visto muito sucesso em tal modelo. 

Isto porque, do ponto de vista gerencial, torna-se muito mais fácil o planejamento ao ter uma receita recorrente previsível. 

Ou seja a Receita Recorrente é um modelo de negócios que cresceu e cada vez mais vem trazendo na sua extensão excelentes resultados. 

Além disso, o modelo salta aos olhos ao ser um pouco distante de muitas burocracias, como multa para o cancelamento.

Funcionamento de tais modelos

Como dito a Receita Recorrente pode ser utilizada por toda e qualquer tipo de empresa.

Sua utilização é mais comum entre prestadoras de serviços, contudo, é possível também que as empresas de comércio consigam adotar o modelo.

Um exemplo feliz, de empresa comercializadora de produtos com receita recorrente, são as livrarias que fazem clubes de assinaturas.

O cliente paga um valor mensal e recebe uma quantia pré-definida de livros na sua casa. 

E é assim que funciona em todos os serviços semelhantes, o cliente faz a sua assinatura e pode realizar o pagamento por cartão de crédito ou boleto bancário, por exemplo. 

Depois disso, de acordo com o pacote adquirido, o cliente tem a sua disposição os serviços ou produtos. 

A grande maioria destes serviços não possuem multas de cancelamentos, ou seja, o usuário só paga o que utilizar. 

Vantagens e desvantagens

É importante que se conheça tanto as vantagens, como desvantagens do modelo de Receita recorrente. 

Para os clientes é oferecido: 

  • Segurança;
  • Conveniência;
  • Facilidade, entre outros.

Para as empresas por sua vez, são os seguintes benefícios:

  • Melhor retenção de clientes;
  • Pagamento automatizado;
  • Facilidade no controle do Fluxo de Caixa;
  • Melhores perspectivas para investimentos;
  • Segurança Financeira;
  • Redução de Inadimplência, entre outros.

Contudo, há também as desvantagens tanto para cliente como para as empresas, uma delas são as dores de cabeça com cobranças indevidas. 

Isto em especial, quando é realizado os pagamentos por meio do cartão de crédito.

Contudo, em uma visão geral são mais vantagens que desvantagens, e também um panorama de bons resultados a curto e longo prazo.

Indicadores de desempenho

Independente do modelo de negócio que se escolha é preciso que haja indicadores que apontem o bom desempenho da técnica. 

Para a Receita Recorrente, há em média seis principais KPI’s para analisar os resultados da empresa.

Receita Média por cliente

Aqui é analisado o quanto de receita média cada cliente gera para sua empresa, para calculá-la utilize a seguinte fórmula:

Faturamento Mensal / Quantidade de Clientes

A partir desses dados o gestor têm base para tomar decisões acerca dos valores cobrados. 

Faturamento Anual

Ao analisar o faturamento total do ano é possível verificar em análise conjunta ao Fluxo de Caixa o sucesso ou não das atividades.

Custo de aquisição de Cliente

Lembrando que na gestão financeira há tanto indicadores de receitas como de despesas, e uma delas é o custo para se adquirir novos clientes.

Este dado deve ser analisado junto às equipes de Marketing e Vendas, para assim ter as melhores práticas com os gastos mínimos possíveis.

Lifetime Value (LTV)

Aqui se analisa o total de dinheiro dado pelo seu cliente para a sua empresa, desde quando ele entrou na empresa. 

Isto é importante para a análise do ciclo do cliente dentro da sua empresa, e as receitas produzidas pelo mesmo.

A fórmula utilizada para chegar a tal indicador, que complementa o custo de aquisição de cliente, é a seguinte:

Receita média mensal X Número de vendas por cliente

Taxa de rejeição

Este é um excelente indicador para analisar os processos, e assim saber o que pode gerar o descontentamento do cliente e assim seu cancelamento.

Para isto basta pegar o número total dos clientes que entraram, e os que saíram e assim descobrir a taxa de rejeição.

Receita Recorrente Mensal

Aqui é a previsão da receita total que se espera do mês, para assim comparar o esperado com o ganho. 

Primeiro, utiliza-se a seguinte fórmula para previsão da receita:

Receita Média por Cliente X Quantidade de clientes

Com o dado acima em mão, basta colocar em análise com o faturamento total obtido no mês.

Implante a receita recorrente no seu negócio

Para implantar o modelo de receita recorrente no seu negócio, basta seguir alguns passos:

1 – Analise as capacidades do seu negócio

Verifique se os seus produtos e/ou serviços cabem dentro do modelo de receita recorrente. 

Se for afirmativo a informação, você já tem a peça principal para iniciar a metodologia

2 – Estruture a técnica

Encontre a melhor forma de oferecer a técnica, e como será o pagamento, assim como os pacotes oferecidos.

3 – Articule uma boa estratégia de Marketing

Não se esqueça de estruturar uma excelente estratégia de Marketing e Vendas para que a sua empresa tenha os melhores resultados.

4 – Tenha um atendimento ao cliente humanizado

Não se esqueça de que para reter clientes é essencial possuir um atendimento humanizado para encantar seus clientes.

5 – Invista em gestão automatizada

Para que os resultados sejam sentidos de verdade e analisados de forma eficiente é preciso ter as ferramentas certas. 

Para isto, utilize ferramentas de gestão ERP que controla os setores fiscal, de estoque, comercial e financeiro. 

Gestão Automatizada é com a Soften

Soften Sistemas é especializada em softwares de gestão e fiscal administrativa eficientes.