Relaxing businessman sitting on beach, Success in business concept

Já falamos aqui no blog que inspiração e motivação são dois elementos importantes na rotina do contador. Muitas vezes, é com essa ajuda extra que ele encontra a solução ideal para o problema do cliente. Nesse sentido, ouvir o que os grandes contadores têm a dizer agrega mais do que conhecimento.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Grandes contadores para se inspirar

Sem perder tempo, vamos falar agora de grandes contadores, ver algumas de suas frases marcantes e aprender com eles os segredos para o crescimento do escritório e seu sucesso.

Dennis Nally

Quem é: presidente global da PwC International

Oferta Especial!

“Esse foi sempre o meu sonho, mas nos últimos 38 anos me diverti muito fazendo o que estou fazendo”, conta Dennis Nally sobre a sua atuação na PwC, à qual se juntou ainda na década de 70 e da qual, em 2009, se tornou presidente global.

Como você, contador, encara o seu dia: com sacrifício ou com prazer? E como reage aos problemas: os considera maiores do que realmente são ou os vê como oportunidades? Veja que aquele que está por trás da maior empresa contábil do mundo se diverte com a atividade. Certamente, não é apenas pelos lucros que gera, mas em razão da paixão pelo que faz.

Mais recentemente, Nally tem se posicionado de maneira contundente em defesa de duas causas. Garantir a igualdade entre gêneros, inclusive no que diz respeito à remuneração, é uma delas.

A outra tem viés ético, relacionando-se com o combate às irregularidades nas empresas. A meta, aponta ele, é redimensionar negócios construídos sobre o lucro para uma combinação entre o lucro e a finalidade.

“Um dos desafios mais críticos que qualquer líder tem é definir os tons certos, definir a cultura certa, certificando-se de que os valores da organização são apropriados e são comunicados para cima e para baixo de toda a organização”, afirmou em entrevista.

Cathy Engelbert

Quem é: diretora executiva da Deloitte nos Estados Unidos

Primeira mulher a ocupar um cargo de direção executiva em uma das quatro maiores empresas de contabilidade do mundo, Cathy Engelbert recentemente concedeu entrevista na qual deixou duas lições principais.

A primeira diz respeito à própria participação feminina na profissão. Quando ingressou na Deloitte, em 1985, a contabilidade era dominada por homens, relata ela. Hoje, a situação é outra. Elas não apenas ganharam o mercado como ocupam postos de liderança, a exemplo da própria Cathy.

Nessa mesma entrevista, a contadora deixou uma grande frase ao responder sobre o que mudou desde a sua entrada na empresa: “Nossos negócios mudaram ao longo desse tempo porque nossos clientes mudaram”, afirmou.

Reflita sobre o que Cathy disse e responda: seu escritório contábil também evoluiu paraacompanhar o cliente ou está parado no tempo?

Mark Weinberger

Quem é: presidente global da Ernst & Young

Você tem dificuldades para organizar seu tempo e isso atrapalha tanto a sua produtividadequanto o convívio com familiares? Imagine, então, os grandes contadores da atualidade. Nunca devem ter tempo para nada, certo? Errado.

Mark Weinberger lidera uma das maiores empresas do setor no mundo e, nem por isso, deixa de se dedicar ao lazer. “O tempo de qualidade com a família e os amigos é restaurador e essencial para ser o seu melhor no trabalho”, afirma ele.

E tem mais, veja só: “Como o trabalho exige mais e mais do nosso tempo, é incrivelmente importante gerenciar seu tempo livre. Não deixe o lazer ser a última coisa que você obtém depois que todo o resto for feito. Agende-o”.

Outra lição de Weinberger sugere se posicionar como ouvinte do cliente para só então propor uma solução às suas demandas. “A comunicação aberta é a chave para gerir eficazmente a mudança e permanecer inovador. Os funcionários da EY escutam seus clientes diariamente e aprendem com eles”, conta.

John Veihmeyer

Quem é: presidente global da KPMG

Fechando o chamado Big Four, com as quatro maiores empresas de serviços profissionais, John Veihmeyer lidera a KPMG apostando nos colaboradores, nos clientes e na tecnologia.

Sobre as suas equipes, ele ensina: “Se você não tem o capital humano certo, não há como vencer”. Na rotina contábil, por vezes há tantas demandas que nos esquecemos de reconhecer quem torna o nosso sucesso real. Reflita sobre como você valoriza o trabalho dos demais profissionais do escritório.

Já sobre os clientes, Veihmeyer deixa uma lição básica nesta entrevista: seu crescimento passa obrigatoriamente por conhecê-los. “A inteligência que ganhamos com as empresas que atendemos nos dá um tremendo roteiro sobre quais serviços e soluções serão mais relevantes para eles”, diz.

Agora, veja só o que o executivo recomenda como uma estratégia para fortalecer as relaçõescom os clientes: “A tecnologia está permitindo às empresas não apenas capturar mais dados, mas também aplicá-los de forma mais estratégica. Toda empresa com quem trabalhamos está tentando descobrir como se aproximar de seus clientes”, afirma.

Uma perguntinha para refletir: você ainda cadastra as empresas que atende no papel e recebe manualmente as suas informações contábeis? Está na hora de virar o jogo para se tornar mais eficiente e crescer de verdade.

Antônio Lopes de Sá, um visionário

Seria difícil concluir um artigo sobre grandes contadores sem trazer um representante brasileiro. Entre tantos que fizeram e fazem por merecer a menção, destaca-se o mineiro Antônio Lopes de Sá, nascido em 1927, falecido em 2010. Contador e escritor, teve entre grandes experiências o papel de representar o Brasil no Conselho Econômico e Social da ONU.

Parte de sua obra está à disposição no site dedicado a esse verdadeiro ícone da contabilidade nacional. Entre tantas lições, chama a atenção opiniões que ele emitiu há quase duas décadas, mas muito atuais. Veja algumas dessas frases:

  • “A colaboração que o contador pode dar à empresa vai muito além dos limites que a maioria dos empresários requer.”
  • “Um homem de negócios quase sempre entende bem do ramo que tem como atividade, mas nem sempre de como se administra de forma eficiente; saber comprar, vender e fabricar não basta.”
  • “Compete ao contador a iniciativa de mostrar o valor de uma análise de situação, a importância dos levantamentos e estudo dos custos, a dos controles internos mesmo singelos, de manejo financeiro de menor risco.”
  • “A antiga função do simples registro foi sendo substituída pela da orientação sobre as coisas registradas, ou seja, a de oferecer opiniões de como estão caminhando os negócios e a gestão deles.”
  • “A função moderna e verdadeira do profissional da contabilidade é, pois, a de um consultor sobre assuntos da riqueza das empresas.”

A falta de compreensão sobre o papel do contador, o subaproveitamento de suas capacidades e habilidades e a necessidade de atuação como um consultor de negócios, enfatizadas por Lopes de Sá em suas palavras, são as mesmas conclusões de uma pesquisa nacional realizada no ano passado.

A diferença é que o estudo identificou aquilo que o sábio contador já alertava 16 anos antes. Perceba aí como Lopes de Sá era mesmo um visionário. E uma ótima fonte de inspiração, é claro.

Aprenda com os grandes contadores

Neste artigo, apresentamos lições de grandes contadores. São profissionais que se tornaram líderes e referências na contabilidade nacional e mundial. Aproveite as dicas para encontrar a motivação e a inspiração que faltam no seu dia a dia. Aprenda com eles para fazer seu escritório crescer.

Via ContaAzul

Comente no Facebook

Comentários