Oi: Ações disparam e chegam a 350% de alta em 4 meses

0

Uma reviravolta no mercado com a decisão do consórcio formado por TIM, Vivo e Claro em aumentar a proposta pelos ativos móveis para R$ 16,5 bilhões, que superaram a oferta que a Highline tinha oferecido a Oi.

Prova de vida INSS

Agora se espera a reação da Highline e qual será sua posição, mas há quem diga que tudo vai acabar em leilão, o que iria favorecer em muito os acionistas da Oi, quem confirma essa movimentação é Bruno Lima, analista de renda variável da Exame Research.

As ações da Oi chegaram a subir 11,3% na manhã desta terça-feira (28), após o consórcio formado por TIM, Vivo e Claro aumentar a proposta pelos ativos móveis para 16,5 bilhões de reais, superando a oferta da Highline.

As ações da Tim e Telefônica, controladora da Vivo, têm respectivas altas de 2,27% e 1,93%, com a renovada expectativa de que saiam vencedoras da disputa pelos ativos da Oi.

Mas, não podemos esquecer que a Oi tem um acordo de exclusividade com a Highline para negociar os ativos.

Para a Oi é fundamental que aconteça a venda da parte móvel o que ajudaria em muito os novos rumos da operadora.

A verdade, é que de agora em diante, as ações da Oi terão uma tendência de crescimento, principalmente depois que o consórcio TIM, Vivo e Claro oficializaram a primeira proposta pelos ativos. De março para cá, as ações da empresa subiram 347%.

Com informações da Revista Exame