Operação contra falsidade ideológica, estelionato e agiotagem em Araguari

Com a participação da 1ª Promotoria de Justiça de Araguari, A Operação Allepo cumpriu oito mandados de busca e apreensão

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) deflagram na manhã desta sexta-feira, 8 de julho, em Araguari, no Triângulo Mineiro, uma operação para combater os crimes de falsidade ideológica, estelionato, extorsão, agiotagem dentre outros através de simulação de vendas por meio de máquina de cartão, empréstimo em espécie, abertura de contas e empréstimos bancários.

Em dois anos, conforme apurado pelo MPMG, a organização criminosa movimentou cerca de R$ 10 milhões.

Com a participação da 1ª Promotoria de Justiça de Araguari, A Operação Allepo cumpriu oito mandados de busca e apreensão expedidos pelo Poder Judiciário.

Segundo informações, os alvos fazem parte de um esquema criminoso que vem crescendo na cidade. Os integrantes da organização criminosa contavam com a participação de um funcionário de uma instituição bancária para a execução dos delitos.

De acordo com as investigações um funcionário de um determinado banco orientava os criminosos na forma de abertura de empresas e movimentações para aumentar seus scores bancários com intuito de elevar as condições econômicas e assim angariar recursos da instituição financeira através de empréstimos.

Original de MPMG

Comentários estão fechados.