Os contadores impulsionaram a Certificação Digital no País

Há 18 anos, quando da implantação da Certificação Digital no Brasil, por meio da Medida Provisória 2.200-2, de agosto de 2001, a primeira categoria profissional a rapidamente entender a relevância daquela novidade para o mundo dos negócios foi a dos contadores. Isso facilitou muito o trabalho de empresas como a Serasa Experian, que de forma pioneira passou a atuar no segmento. O contador, que no próximo dia 22 comemora seu dia, rapidamente passou não apenas a usar o certificado digital em sua plenitude como viu uma oportunidade de atuar como nosso representante, na venda e renovação de certificados digitais, agregando maior rendimento à sua atividade. Esse movimento cresceu e hoje sem sombra de dúvidas os contadores são os nossos melhores parceiros.

A figura clássica do contador com calculadora, pilhas de papéis e arquivos cheios de documentos foi, definitivamente, deixada no passado. Surgiu então um profissional moderno, que atua junto aos seus clientes como uma peça estratégica, um consultor que ajuda no planejamento tributário e na tomada das principais decisões dos gestores. Os contadores se tornaram, por isso, os maiores incentivadores do uso de novas tecnologias, como a da certificação digital.

No início, o certificado digital tinha a função de apenas permitir ao contador sua comunicação com o governo. Atualmente, a mesma infraestrutura permite, por exemplo, firmar contratos à distância a partir da assinatura digital. Com o Certificado Digital se está há anos eliminando o uso de arquivos físicos, de papel, e os espaços nas empresas antes destinados à guarda de documentos estão sendo alocados para a atividade fim. Se está eliminando a burocracia e a vida das empresas está cada vez mais fácil e menos custosa.

É o contador o grande estimulador desses caminhos. Ele é o profissional que se habituou a tirar da certificação digital todo o seu potencial e mostrar todos os benefícios que a ferramenta pode proporcionar aos seus clientes. Por isso merecem da Serasa Experian todas as homenagens nesta data. Foram eles que aprenderam que o uso do Certificado Digital facilitaria o trabalho na área contábil, tornaria mais simples o diálogo com as autoridades, que haveria para as empresas uma grande redução de custos. Se deram conta de que isso representava, ainda, o maior movimento no sentido de eliminar as possibilidades de fraude e detectaram que estavam diante de um grande movimento de desburocratização na relação entre a iniciativa privada e o governo, algo que nunca parou de crescer.

Tenho certeza de que sem eles a implantação da certificação digital no Brasil teria sido muito mais difícil. Estou no segmento da Certificação Digital desde o começo e me lembro muito bem quando íamos nos relacionar com eventuais clientes. Era um enorme sacrifício falar sobre os benefícios que a Certificação Digital traria, principalmente em termos de redução de custos e desburocratização de relações. Mais que isso: era muito complicado falar que os atos por meio de um Certificado Digital não teriam repúdio de autoria e teriam validade jurídica total. Afinal de contas, ainda não havia precedentes nesse sentido.

A partir dos contadores, gradativamente, todos passaram a entender que se tratava de uma nova tecnologia que eliminava a necessidade de guarda de documentos, que permitia maior celeridade nas decisões, que a consulta da situação contábil de uma empresa era abreviada, que tudo isso representava custos menores e um sistema muito mais confiável. Mais que isso, que tudo teria a mesma validade jurídica de um documento em papel.

Com o apoio da categoria dos contadores a indústria da certificação digital prosperou. A data de 22 de setembro foi criada para homenagear a criação do primeiro curso de Ciências Contábeis no Brasil, no ano de 1945, por meio do Decreto-Lei n.º 7.988, do presidente Getúlio Vargas. O curso era chamado à época de Ciências Contábeis e Atuariais. De acordo com dados do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) há no Brasil 352.839 contadores e 166.994 técnicos, formando um universo tentacular de 519.833 profissionais.

Por esses números dá para qualquer um avaliar a relevância e alcance da categoria em todo o Brasil. Foi esse universo que irradiou para todos os lugares a Certificação Digital. Dá para imaginar a quantidade de atos e contatos diários que esse time produz? Claro que não, mas é possível dizer que o papel do contador é fundamental para a nossa economia.

Por tudo isso, pela relevância da categoria, é que decidimos ampliar ainda mais nosso programa de parcerias e dar destaque aos contadores. Sem essa retaguarda, fica difícil pensar como teria sido a evolução das demais empresas. Certamente o Brasil seria muito menor e menos relevante no cenário mundial.

Maurício Balassiano — Diretor de Certificação Digital da Serasa Experian