Existem saudosistas que gostam de lembrar como era romântico receber a carta de um namorado (a) e ler e ficar imaginando cenas de encontros amorosos. O carteiro já foi o cara mais esperado, porque sempre trazia aquela carta que alguém desejava ler.

Hoje o pobre sofre com as reclamações dos consumidores, por atraso na entrega de correspondências e outros tipos de serviços.

Os correios começaram a progredir, e fazer outros serviços que antes não realizava, até chegar aos dias de hoje, que embora ainda entregue correspondência, se tornou o maior serviço de entregas de compras feitas pela Internet.

O que aumentou o número de reclamações. A Empresa de Correios e Telégrafos tem sofrido com as investidas do Procon, São Paulo é onde está a maioria das reclamações.

Segundo a Revista Exame, já são somados mais de 1.568 queixas no Procon SP contra os Correios. A principal queixa é o não fornecimento do serviço (que soma 951 casos).

Quando o Correio deixa de fornecer o serviço contratado descumpre o Código de Defesa do Consumidor. O Procon paulista tem tentado junto aos correios resolver os problemas que ele vem causando aos consumidores.

Em pensar que algum dia, os Correios era elogiado no Brasil inteiro pela sua eficiência. Sendo um dos melhores do mundo.

Texto de Jorge Roberto Wrigt Cunha – Jornalista do Jornal Contábil