Pagamentos de serviços terceirizados: Dicas para que você possa garantir o controle e evitar problemas

0

Como você gerencia e controla os pagamentos de serviços terceirizados da sua empresa?

É comum observarmos modelos de negócio nos quais é feita a terceirização de algumas demandas. 

Assim, ao invés de  de manter funcionários próprios para realizar a limpeza, manutenção, help desk interno para suporte de TIserviços financeiros, segurança ou até mesmo vendas e tantas outras funções, a empresa contrata terceirizados.

 Isso pode ser feito por meio de contratos de prestação de serviços, por exemplo. Essa é uma prática que pode ser mais vantajosa do ponto de vista econômico, diminuindo custos e despesas.

Mas, para evitar problemas legais e trabalhistas, é importante atentar-se a algumas boas práticas que envolvem a remuneração desses serviços contratados com terceiros.

Pensando nisso, elaboramos este artigo com 3 dicas para que você possa garantir o controle de pagamentos de serviços terceirizados: 

  1. Redija contratos claros com a empresa terceirizadora
  2. Faça o controle de ponto
  3. Automatize a gestão de notas fiscais

Continue a leitura e saiba o que você não pode deixar de fazer ao contratar a terceirização de serviços para sua empresa!

Relembrando: o que é a terceirização de serviços?

Basicamente, a terceirização ocorre quando uma empresa contrata outra empresa para desempenhar determinados serviços relacionados ou não com a sua atividade fim. Isto é: aquela atividade para a qual a empresa foi criada e que traz o lucro do negócio. Isso também é chamado de core business.

Por exemplo, um escritório de Advocacia pode contratar uma empresa especializada para fazer a limpeza do local. Ou então, uma fábrica de tecidos pode contratar funcionários terceirizados para sua atividade fim, que é a fabricação de tecidos.

Ou seja, a terceirização de serviços pode ser entendida como um triângulo, sendo que, em cada uma das pontas, temos: a contratante, a contratada e o funcionário terceirizado.

Nesse tipo de relação, não há vínculo empregatício entre o profissional terceirizado e a empresa contratante, mas sim entre ele e a empresa contratada para terceirizar determinado serviço.

Dessa forma, a contratante consegue reduzir custos com recrutamento e seleção e focar mais nas atividades diretamente relacionadas à empresa em si.

Ainda tem dúvidas sobre a terceirização de serviços? Então, dê uma olhada neste vídeo da Pequenas Empresas & Grandes Negócios:https://www.youtube.com/embed/RrgLc1rk5m4?feature=oembed

Qual a importância do controle de pagamentos de serviços terceirizados?

Conforme vimos anteriormente, a terceirização ocorre quando uma empresa contrata outra para fornecer funcionários que vão desempenhar atividades específicas para ela.

Apesar de não haver vínculo empregatício entre esses funcionários e a empresa contratante, é extremamente importante para a administração financeira da empresa que esta faça o devido controle dos pagamentos de serviços terceirizados.

Segundo a legislação vigente, se a empresa terceirizada não cumprir qualquer obrigação trabalhista com os funcionários, a empresa contratante será responsabilizada.

Tendo isso em vista, é necessário ter controle sobre a jornada de trabalho dos funcionários e sobre qualquer outro aspecto que envolva os direitos trabalhistas, incluindo a remuneração. 

Assim, evita-se processos judiciais que podem onerar a sua empresa.

3 dicas de como fazer um bom controle de pagamentos de serviços terceirizados

Para evitar problemas jurídicos e financeiros para a sua empresa, existem 3 boas práticas indispensáveis quando o assunto é a terceirização de serviços.

Fique atento a essas providências e certifique-se de que estão sendo tomadas em seu negócio.

1- Redija contratos claros com a empresa terceirizadora

Nossa primeira dica aborda a redação de um contrato de serviços claro e detalhado entre a sua empresa e a terceirizadora.

Nesse documento, deverão constar todos os direitos e deveres das partes envolvidas, além de uma descrição de todas as atividades que serão exercidas pelos profissionais terceirizados.

É importante também detalhar as cláusulas referentes ao pagamentos dos serviços e a aplicação de penalidades, caso uma das partes não cumpra o que estiver previsto em contrato.

O contrato bem redigido, com regras bem definidas, vai resguardar todas as pontas do triângulo de eventuais imbróglios jurídicos ou pendências trabalhistas.

2- Faça o controle de ponto

Outra dica para gerenciar os pagamentos de serviços terceirizados, é a utilização de um bom sistema de controle de ponto.

Por mais que seja responsabilidade da empresa terceirizadora controlar os horários dos funcionários, bem como as horas extras e as ausências, é importante que a empresa contratante também faça esse controle.

Isso porque, como já foi dito anteriormente, a empresa que contratou os serviços terceirizados pode ser responsabilizada judicialmente, caso a empresa contratada falte com suas obrigações.

Assim, o ideal é ficar de olho para evitar uma surpresa desagradável no futuro.

3 – Automatize a gestão de notas fiscais

Também é extremamente importante fazer a correta e eficiente gestão das notas fiscais referentes à contratação de serviços terceirizados. 

Por meio de um software especializado, um gerenciador de nota fiscal eletrônica, esse controle é feito de maneira mais ágil e eficaz.

Esse tipo de sistema usa a API da Nfe que a Receita Federal oferece, e faz todo o acompanhamento automaticamente para você. 

Investir nesse tipo de automatização de tarefas ajudará a sua empresa a manter-se em dia com a fiscalização.

Bom, agora que você já sabe mais sobre pagamentos de serviços terceirizados, que tal aderir a essa modalidade contratual? Lembre-se de colocar em prática as nossas dicas para evitar problemas.

Fonte: Nfe.io

Original por Ponto Tel