Pagamentos do auxílio emergencial voltam nesta segunda e se encerram em 10 dias

0

Os depósitos em conta poupança social digital do auxílio emergencial se encerraram no dia 29 de dezembro. Agora, neste mês de 2021, o programa segue disponível para realização do saque em dinheiro e transferência bancária.

No total estão sendo liberados para saque em janeiro as parcelas do ciclo 5 e ciclo 6 do programa emergencial que prevê a liberação de saque para ao menos 34 milhões de beneficiários.

Vale lembrar que o calendário de saques se encerrará no dia 27 de janeiro, e já estamos entrando nos últimos 10 dias de saque do auxílio emergencial. As parcelas podem girar de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães chefes de família) ou de R$ 300 (R$ 600 para mães chefes de família) do auxílio emergencial residual.

Para esta semana que se inicia estão previstos três pagamentos, já na próxima semana, a última mais dois pagamentos serão liberados, encerrando o calendário por completo no dia 27 de janeiro.

auxilio emergencial
Aplicativo Auxílio Emergencial

Calendário

Confira à seguir o calendário de pagamentos que vão correr nos próximos 10 dias, quando será finalizado por completo todos os calendários do auxílio emergencial.

Data de recebimentoNúmero de beneficiáriosMês de nascimento
18 de janeiro de 2021 (segunda-feira)3,6 milhõesAgosto
20 de janeiro de 2021 (quarta-feira)3,7 milhõesSetembro
22 de janeiro de 2021 (sexta-feira)3,6 milhõesOutubro
25 de janeiro de 2021 (segunda-feira)3,5 milhõesNovembro
27 de janeiro de 2021 (quarta-feira)3,5 milhõesDezembro

Prorrogação

O tema sobre uma nova prorrogação do auxílio emergencial segue ganhando apoio por parte de deputados e senadores. Apesar da negativa do presidente Bolsonaro em realizar uma nova prorrogação, os senadores já estão se movimento e inclusive tentando convocar uma sessão extraordinária para que possa ser debatido uma nova prorrogação do auxílio emergencial para 2021.

Muitos deputados e senadores já estão assinando o termo que solicita uma sessão extraordinária do Congresso Nacional como os senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE), Zenaide maia (Pros-RN) e Rodrigo Cunha (PSDB-AL), aos quais já assinaram o requerimento em apoio a sessão extraordinária.

Para eles, o tema sobre a prorrogação do Auxílio Emergencial é inevitável, principalmente no cenário atual onde o número de contágio e morte continua crescendo cada vez mais.

Os senadores e deputados querem que seja retomado o pagamento de R$ 600 (R$ 1.200 para as mulheres chefes de família). Os parlamentares também querem a interrupção do recesso para que a pauta seja colocada em votação e seja aprovado o mais rápido possível.

Porém, caso o governo venha a ceder uma nova prorrogação do benefício, talvez as parcelas possam ter pagamentos menores e limitados a algo semelhante ao pago pelo Bolsa Família atualmente, na faixa dos R$ 193.

Nos resta aguardar essa disputa por parte dos deputados e senadores que defendem uma nova prorrogação junto ao Governo que continua firme na negação de uma nova prorrogação.