Pagamentos retroativos do auxílio no valor de R$ 3 mil para pais solteiros. Confira

Homens chefes de família, podem receber o pagamento retroativo de parcelas do Auxílio Emergencial no valor de R$ 600, nas quais irão somar um total de R$ 3.000. Isto porque, houve uma alteração na lei que garantia o pagamento de duas cotas do auxílio para famílias monoparentais. 

Em 2020, o pagamento em dobro do auxílio para homens e mulheres monoparentais passou por um veto presidencial, permitindo apenas às duas cotas para mães solteiras que sozinhas garantiam o sustento do filho. Contudo, a partir da ação do congresso de derrubar o veto do presidente Jair Messias Bolsonaro, levantou-se o debate a respeito das parcelas não recebidas por homens chefes de família no passado. 

Ainda neste sentido, homens monoparentais, que receberam às cinco primeiras cotas no auxílio emergencial em 2020, podem receber um pagamento retroativo. Entendendo que o auxílio nesse período era de R$ 600,  e que era de direito aos homens chefes de família, o dobro desse valor (R$ 1.200), as 5 parcelas somadas, se equivalem à quantia de R$ 3.000. 

Foto: Marcello Casal Jr./AgBR
Foto: Marcello Casal Jr./AgBR

Os pagamentos retroativos, ainda não estão confirmados pelo governo, todavia, a Defensoria Pública, já se manifestou em prol da medida, dado que já foi enviado um ofício em busca de esclarecimentos, direcionado ao Ministério da Cidadania. 

O que são famílias monoparentais?

Visando um melhor entendimento, deve-se entender que a chamada família monoparental, se caracteriza quando apenas um dos pais arca com o sustento do filho. Cabe salientar, que esta função, historicamente, se debruça mais sobre a mulher, todavia, atualmente há a existência de mais homens que exercem esse papel, por mais que ainda sejam minoria quando comparados a mães chefes de família. 

Conteúdo por Lucas Machado

Comentários estão fechados.