Pedidos de crédito para investir no próprio negócio aumentaram em maio

Os pedidos relacionados a cuidados com a casa, compra de eletrônicos e eletrodomésticos e pagamento de dívidas em geral seguem em queda

Os brasileiros estão tirando do papel o sonho de empreender. Pesquisa feita pela Provu, fintech especializada em meios de pagamento e crédito pessoal, revela que 45,6% dos pedidos de crédito feitos durante o mês de maio foram para empreender. Os pedidos para abrir uma empresa ou investir em um negócio já existente estão cada vez mais crescentes e seguem liderando o ranking das motivações de empréstimo. No mesmo período do ano anterior, esse número estava em 34,7%. Entre os estados que mais solicitaram crédito com este objetivo estão Ceará, com 58% dos pedidos, seguido de  Pernambuco, com 56,4%, e Bahia, com 55,9%.

Enquanto isso, os pedidos nos empréstimos para pagamento de dívidas em geral vêm caindo. Em maio, a categoria correspondeu a 29%, enquanto chegou a 33,6% nesse mesmo mês em 2021.

Por meio do levantamento, é possível perceber ainda que o comportamento dos brasileiros vem mudando após a quarentena e os motivos para pedir empréstimos também. Um exemplo são as quedas das solicitações relacionadas à reforma do lar, mudanças ou aquisição de novas mobílias. Cerca de 7% dos pedidos de maio tiveram essa razão, enquanto no mesmo mês de 2021 o número era 11,2%. Os pedidos de crédito para compra de eletrônicos e eletrodomésticos também vêm seguindo o mesmo movimento decrescente, com registro de 3,8% neste ano contra 6,1% no ano passado.

A Provu começou a operar no Brasil em 2015, e de lá para cá mais de R$ 750 milhões já foram emprestados, alavancando a vida de mais de 90 mil clientes.

A Provu é a fintech que vive o Brasil e o sonho dos brasileiros.

Comentários estão fechados.