Site icon Jornal Contábil – Contabilidade, MEI , crédito, INSS, Receita Federal

Pesquisa revela o que CEOs buscam em novos talentos!

Designed by Africa Studio / shutterstock

Designed by Africa Studio / shutterstock

A pandemia de Covid-19 acelerou muitas mudanças no mercado de trabalho. Tendências como a flexibilização de local e horário de trabalho, e habilidades que vão além de conhecimentos técnicos, estão cada vez mais no radar dos CEOs. Segundo pesquisa recente do Indeed, site número 1 de empregos no mundo, feita com mais de 130 CEOs de empresas brasileiras, 95% dos entrevistados acredita que a cultura do trabalho está se tornando cada vez menos centralizada do que no passado e afirmam que para a nova era pós-pandemia será necessário que os novos talentos desenvolvam suas habilidades de autogestão.

“Seguindo a ideia de capacidade de autogestão dos próprios colaboradores, um dado que surpreendeu foi o fato de 34% dos CEOs entrevistados considerarem que modelos de equipe não hierárquicos serão parte fundamental para o futuro do trabalho”, conta Felipe Calbucci, diretor de vendas do Indeed no Brasil. As mudanças decorrentes dos protocolos de saúde e distanciamento social, como o home-office, mostraram que vieram para ficar. Para os CEOs, a possibilidade de contratação de talento independente da sua localização e a flexibilização do local e horário de trabalho são critérios importantes parte do futuro do trabalho na nova era pós-pandemia, mencionados por 80% e 70% dos respondentes, respectivamente.

O profissional do futuro

Além das mudanças no mercado de trabalho em si, os profissionais do futuro também precisam desenvolver algumas habilidades específicas. Na visão de mais de 85% dos CEOs entrevistados, os papéis de trabalho também serão menos definidos no futuro e serão necessários profissionais flexíveis e capazes de se empenhar em projetos ou áreas diferentes, assim como profissionais capazes de trabalhar em grupos multidisciplinares. Além disso, para 68% dos CEOs, profissionais que possam trabalhar em projetos de diferentes áreas dentro da empresa, serão parte desse novo modelo de trabalho.

Para mais de dois terços dos entrevistados, a capacidade de adquirir novos conhecimentos será mais importante do que treinamento em capacidades específicas. “É claro que as habilidades técnicas ainda serão importantes, afinal um especialista faz a diferença no mercado. Mas, mais do que apenas saber a parte técnica, os líderes procuram profissionais adaptáveis e com inteligência emocional, que sejam capazes de aprender e se desenvolver também em novas áreas.”, afirma Calbucci. 

No último ano, a diversidade tornou-se um tópico urgente nas organizações, e na pesquisa também foi apontada pelos CEOs como importante para o futuro. Além de afirmarem que um ambiente inclusivo e diverso é necessário para uma sociedade mais justa, os entrevistados também disseram que grupos mais diversos são mais criativos na solução de problemas (80%) e que a empresa é mais inovadora com uma diversidade de perspectivas (73%). 

Mesmo com a vacinação em massa e a volta da normalidade no funcionamento dos comércios e estabelecimentos, a quarentena trouxe práticas corporativas que continuarão sendo aplicadas. “A tecnologia faz parte desse futuro, mas, características como comunicação, criatividade e colaboração serão mais e mais demandadas dos dois lados da moeda, organizações e funcionários. Profissionais que estão entrando agora no mercado de trabalho, e também as organizações, têm a chance de entender essa nova realidade e se adaptar a ela”, concluiu Calbucci.

Metodologia

A pesquisa foi conduzida pelo Indeed com 132 CEOs, Presidentes e Diretores das principais empresas brasileiras para investigar o impacto das mudanças no último ano em recrutamento, seleção e retenção de talentos e como tais mudanças estão delineando o futuro do trabalho. A pesquisa foi realizada por meio de um painel online entre abril e maio de 2021.

Dizer que inglês na carreira profissional é indispensável já não é novidade,
outras formas são abrir seu próprio negócio, prestar consultoria, trabalhar
como freelancer, entre outras, ou seja, o inglês na carreira profissional abre
portas.

Para aprender inglês e saber como agir no ambiente empresarial, o inglês essencial pode ajudar.

Call action: Clique aqui para saber mais informações e dar um salto em sua carreira.

Mais pessoas encontram empregos no Indeed do que em qualquer outro lugar. 

Sair da versão mobile