PIS/Pasep. Quem trabalhou nos anos 70 e 80 pode ter um dinheiro para receber

Conforme a Caixa, está disponível para o saque o acumulado de R$ 23,3 bilhões em cotas PIS/Pasep de 10,3 milhões de trabalhadores.

A possibilidade de saque ocorre devido à soma de R$ 23,3 bilhões em cotas PIS/Pasep que não foram retiradas. Isto porque, entre os anos de 1971 e 1988, o acesso aos valores só era possível em casos de doença grave, aposentadoria ou quando o trabalhador completava 70 anos.

Sendo assim, quem exerceu atividade remunerada no referido período pode ter um dinheiro esquecido para sacar. Conforme os dados da Caixa Econômica Federal, cerca de 10,3 milhões de brasileiros terão o direito de realizar o resgate do PIS/Pasep. Contudo, até o momento, apenas 181,3 mil pessoas foram até as agências para poder sacar. 

Ademais, vale ressaltar que interessados em resgatar o dinheiro, poderão realizar este processo até 1.º de junho de 2025. Caso este prazo seja extrapolado, o valor retornará para os cofres públicos da União. Aliás importante não confundir as referidas cotas, com o abono PIS/Pasep, pois, são coisas distintas.

Quem pode realizar o saque?

Em resumo, todos os brasileiros que trabalharam de carteira assinada durante o período de 1971 a 1988 têm direito às referidas cotas do PIS/Pasep. Contudo, cabe salientar que isto não será possível para aqueles que começaram a contribuir a partir de 4 de outubro de 1988.

Outro ponto importante, diz respeito a um possível falecimento do titular que teria direito às cotas. Neste caso, o saque poderá ser realizado pelos herdeiros, será preciso apresentar o Certificado de óbito ou o inventário, além de um documento de identificação oficial. 

Como realizar o saque das cotas PIS/Pasep?

O procedimento de saque irá variar conforme o saldo disponível. Neste sentido, caso o resgate seja acima de R$ 3 mil, será preciso se dirigir pessoalmente a uma agência da Caixa Econômica. 

Contudo, para saques abaixo desse referido valor, a retirada do dinheiro é possível em unidades lotéricas, ou nas Centrais de Autoatendimento da Caixa. Para isto será preciso utilizar o cartão cidadão e senha. 

Dica Extra do Jornal Contábil: Você gostaria de trabalhar com o Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Conheça o programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.

Comentários estão fechados.