O PIS/Pasep, abono pago aos trabalhadores brasileiros pode estar com os dias contados. O governo está mirando no abono salarial para conseguir viabilizar o novo projeto do governo, o Renda Brasil.

Para quem não sabe o Renda Brasil é a aposta do governo para atingir o publico mais necessitado do país. O programa virá como substituto do Bolsa Família e utilizará os dados do Auxílio Emergencial

Renda Brasil pode substituir o PIS/Pasep

O abono do PIS/Pasep em 2020 paga um valor de R$ 1.045 ou seja (um salário mínimo) e é destinado aos trabalhadores que recebem até dois salários (R$ 2.090).

De acordo com levantamento realizado pelo governo o Renda Brasil deve ter aproximadamente 40 milhões de beneficiários. Ou seja, o Renda Brasil vai contemplar os brasileiros de baixa renda que foram identificados com ajuda do Auxílio Emergencial.

Extinção do abono salarial

Atualmente cerca de 22 milhões de trabalhadores brasileiros recebem o abono salarial. O valor pago é proporcional ao tempo trabalhado, onde quem trabalhou apenas um mês no ano-base recebe apenas 1/12 do salário mínimo e quem trabalhou os doze meses recebe o valor integral do salário mínimo. Além disso é necessário que o trabalhador esteja cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos.

Renda Brasil vai unificar mais programas

A iniciativa do governo é unificar diversos programas sociais em um só. Além da criação de uma nova iniciativa de renda mínima permanente o que o tornaria mais abrangente que o Bolsa Família.

Veja quais benefícios podem ser unificados com o Renda Brasil

  • Abono salarial;
  • Auxílio Emergencial;
  • Bolsa Família;
  • Seguro-defeso (pago a pescadores artesanais no período de reprodução dos peixes, quando a pesca é proibida);
  • Farmácia Popular;