PIS/Pasep, trabalhadores vão receber até dois saques nesta terça

Nesta semana o abono salarial começa a ser pago aos trabalhadores, e muitos podem ter acesso também as cotas do PIS/Pasep

Nesta terça-feira (8), os trabalhadores vão começar a receber o abono salarial do PIS/Pasep. O benefício deste ano será destinado aos trabalhadores que exerceram atividade de carteira assinada ao longo de 2020. A expectativa é que 23 milhões de trabalhadores possam se beneficiar com até R$ 1.212 já nessa semana.

O cronograma de pagamentos se inicia nesta terça (8) para nascidos em janeiro e se estende até o dia 31 de março quando os nascidos em dezembro receberão o benefício. Vale lembrar que os servidores públicos que recebem o Pasep vão começar a receber o benefício somente na semana que vem.

Vale lembrar que além do abono salarial do PIS/Pasep, o governo também está liberando o pagamento das cotas do PIS/Pasep para cerca de 10 milhões de trabalhadores.

Quem vai receber o abono

O abono salarial será pago aos trabalhadores da iniciativa privada e servidores públicos que tiveram uma renda mensal de até dois salários mínimos em 2020. Além disso, é necessário estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos.

Vale lembrar que o PIS é destinado aos trabalhadores de empresas privadas e é pago pela Caixa Econômica Federal. Já o Pasep é destinado aos servidores públicos e é pago pelo Banco do Brasil.

É necessário ainda que os trabalhadores tenham exercido atividade de carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2020. Por fim, será necessário ainda que a empresa tenha enviado os dados dos trabalhadores corretamente na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais).

Para consultar se sua empresa enviou seus dados corretamente ao governo, basta acessar o portal da RAIS e informar o número do seu PIS.

Quanto vou receber?

Vale lembrar que o benefício é pago proporcionalmente a quantidade de meses trabalhados em 2020. Quem trabalhou o ano todo receberá R$ 1.212, já quem trabalhou por mês tempo deverá fazer a seguinte conta:

Dívida 1.212 (um salário) por 12 (doze meses do ano), o resultado será 101, assim, basta multiplicar 101 pela quantidade de meses trabalhados em 2020.

Por exemplo, um trabalhador que exerceu atividade de carteira assinada por 6 meses em 2020 receberá R$ 606 de abono salarial este ano.

Calendário de pagamentos

PIS

Mês de nascimentoData do pagamento
Janeiro8 de fevereiro
Fevereiro10 de fevereiro
Março15 de fevereiro
Abril17 de fevereiro
Maio22 de fevereiro
Junho24 de fevereiro
Julho15 de março
Agosto17 de março
Setembro22 de março
Outubro24 de março
Novembro29 de março
Dezembro31 de março

Pasep

Final da inscriçãoData do pagamento
015 de fevereiro
115 de fevereiro
217 de fevereiro
317 de fevereiro
422 de fevereiro
524 de fevereiro
615 de março
717 de março
822 de março
924 de março

Cotas do PIS/Pasep

As cotas do PIS/Pasep estão disponíveis para saque a mais de 10 milhões de trabalhadores. Diferente do abono salarial que é pago anualmente para quem se enquadra nas regras, as cotas do PIS/Pasep são pagas apenas uma vez na vida.

Tem acesso às cotas do PIS/Pasep os trabalhadores de empresas privadas, servidores públicos e militares que trabalharam entre 1970 e 4 de outubro de 1988.

Como o benefício é destinado para pessoas que exerceram atividade há muitos anos, a maioria dessas pessoas que hoje estão aposentadas nem sabe que tem direito ao benefício.

Além disso, em caso de falecimento do trabalhador seus herdeiros podem realizar o saque facilmente por meio da comprovação de documentos diretamente na Caixa Econômica Federal.

Onde consultar se tenho dinheiro para receber?

Em 2020 o montante destinado às cotas do PIS/Pasep foram transferidos para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), sendo assim, a consulta para identificar valores a receber deve ser feita diretamente pelos canais do fundo.

O saldo pode ser consultado no aplicativo, no site do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), no aplicativo (FGTS) disponível para celulares Android e iOS ou no internet banking da Caixa.

Como sacar

Os saques no valor de até R$ 3 mil podem ser realizados nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui e nos terminais de autoatendimento com o Cartão Cidadão. Outra opção é sacar nas agências da Caixa. 

Já para saques acima de R$ 3 mil só poderão ser feitos nas agências da Caixa, com a apresentação de documento oficial com foto. 

No caso dos herdeiros, o saque deve ser feito diretamente nas agência da Caixa e deve ser apresentado algum dos seguintes documentos:

  • a certidão de óbito do familiar e declaração de dependente habilitado à pensão por morte emitido pelo INSS; ou
  • a certidão de óbito e a certidão ou declaração de dependente habilitado à pensão por morte emitida pela entidade empregadora; ou
  • através de um alvará judicial designando os beneficiários ao saque; ou
  • a escritura pública de inventário.

Comentários estão fechados.