PIS: Trabalhador pode ter esquecido dinheiro no banco em março

0

São quase R$ 22 bilhões que não foram sacados no fundo, segundo o governo. Dentro do prazo limite para o saque.

Muita gente precisando de dinheiro e olha que é muita gente mesmo. Aí você fica pensando, como alguém esquece de sacar dinheiro no PIS/PASEP. Mas, para a surpresa de muitos, trabalhadores esqueceram de sacar dinheiro do abono salarial. E olha que o governo acabou com a data limite para o saque e liberou resgate do dinheiro a qualquer momento que o cidadão quiser.

Tanto o PIS quanto o PASEP tiveram uma correção maior acerca do valor das cotas dos benefícios. Segundo o governo, a correção foi de 4,91% após o primeiro dia útil posterior aos pagamentos realizados em 30 de junho do ano passado. Os valores já podem ser consultados nos sites de bancos pagadores (Caixa e Banco do Brasil). As cotas são destinadas para quem ainda não sacou os recursos e quem trabalhou com carteira assinada entre 1971 e 1988.

PIS

 4,91%, foi calculado com base na fórmula sobre o saldo de cada participante do programa, que leva em conta: 0,6% referente a reserva para ajuste de cotas, 0,667% de atualização monetária, 3% de juros, 0,6% de resultado líquido adicional.

A Lei complementar n° 7/1970 deu início ao Programa de Integração Social (PIS). Que buscava integrar o empregado do setor privado com o desenvolvimento da empresa. A Caixa Econômica Federal ficou responsável para efetuar o pagamento. Já o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP), foi criado por força de Lei Complementar n° 26/1975, unificado ao PIS, dando origem ao PIS-PASEP. No caso do PASEP, o banco responsável pelo banco é o Banco do Brasil.

PIS: é pago de acordo com o mês de nascimento do trabalhador.

PASEP: de acordo com o dígito final do número de inscrição do PASEP.

Dica extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática: Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.