PIX: Cadastro de chaves e utilização do sistema de pagamento é opcional

0

Muitos brasileiros estão efetivando o pré-cadastro para utilizem o PIX a partir do dia 16 de novembro.

Apesar da grande mobilização à respeito do novo sistema de pagamento instantâneo, você sabia que não é obrigado a registrar suas informações junto aos bancos e instituições? Isso porque a adesão ao PIX é opcional, sendo assim, as instituições financeiras não podem fazer o seu cadastro sem permissão e, por isso, fica a cargo do usuário a solicitação do serviço.

Mesmo que a intenção seja substituir as atuais formas de pagamentos – como o DOCs e TEDs, a utilização do PIX não é obrigatória e isso vale tanto para pessoas físicas quanto para empresas.

Porém, mesmo que você não tenha feito o cadastro, ainda poderá receber um PIX: neste caso, será necessário que você tenha conta em uma instituição financeira que ofereça o serviço.

Desta forma, o “recebedor” precisa informar todos os dados da conta (número da conta, CPF, agência, etc), assim como ocorre atualmente para a TED ou DOC.

Também é permitido fazer pagamentos via QR Code. 

De acordo com Banco Central, aqueles que não tiverem interesse em cadastrar as chaves para fazer ou receber um Pix, podem continuar realizando as transferências e recebimento de dinheiro da forma costumeira, porém, o tempo da transação é maior, por isso, o cadastro é recomendado.

Por outro lado, todas as instituições financeiras que possuem mais de 500 mil clientes foram obrigadas a implementar o sistema e oferecê-lo como uma opção aos seus clientes.

Para quem ainda está em dúvida sobre o cadastro, separamos as principais informações sobre o PIX, destacando os seus benefícios e como efetivar seu cadastro.

Confira: 

Chave PIX: é uma forma de identificar o usuário, sendo assim, o cliente (pessoa física) pode cadastrar até cinco chaves por instituição bancária, como número de celular, um email ou o CPF ou CNPJ, além de uma opção e chave com números aleatórios.

A pessoa jurídica, por sua vez, terá a opção de 20 chaves; 

Aplicativo PIX
Aplicativo PIX – Banco Central

Vantagens: o serviço estará disponível 24 horas por dia em todos os dias, inclusive finais de semana e feriados.

Segundo o Banco Central, as transações serão concluídas em menos de 10 segundos e o Pix é gratuito para pessoas físicas, inclusive MEIs (microempreendedores individuais).

A nova modalidade de pagamento também pretende garantir segurança às transações;

Formas de uso: através do PIX podem ser feitas transferências e pagamentos.

Neste último caso, poderá ser escolhido o CQ Code – estático ou dinâmico dependendo da finalidade para comprar produtos ou pagar contas, além da opção NFC (Near Field Communication) que se trata de uma tecnologia que permitam a troca de informações por aproximação. 

Cadastro: para o cadastro é preciso ter uma conta em um instituição bancária ou plataforma de pagamentos.

Assim, os interessados devem acessar o aplicativo ou site de seu banco e buscar pela opção “PIX”.

Basta seguir as orientações para cadastro das chaves e, posteriormente, a instituição enviará os dados do cliente ao Banco Central que efetivará o cadastro e confirmará a solicitação. 

Empresas: o Banco Central mantém atualizado o seu site para tirar dúvidas dos usuários, que podem ainda verificar quais as instituições que foram autorizadas a oferecer o serviço.

A lista de participantes que estão aderindo ao Pix pode ser consultada na página do Pix. 

Por Samara Arruda