PIX Cobrança começa a valer no dia 14 de maio

0

Pix Cobrança, permitirá cobranças com vencimento em datas futuras. A ferramenta seria lançada em 15 de março, porém, o Banco Central adiou para maio.

O Pix cobrança tinha sido anunciado no ano passado, e começaria a funcionar em janeiro deste ano. No entanto, em dezembro de 2020, o BC informou que deixaria o lançamento mais para frente, devido a problemas técnicos.

O Pix Cobrança para pagamentos com vencimento permitirá que empresas ou microempreendedores gerem um código QR (versão avançada do código de barras) para transações em data futura, como um boleto. Desde o lançamento do Pix, em 16 de novembro, é possível gerar um código QR para pagamentos imediatos.

Nova data de lançamento

De acordo com o Banco Central, o Pix Cobrança começará funcionar no dia 14 de maio deste ano. A expectativa é que a adesão ao sistema leve a uma gradativa diminuição no uso dos boletos bancários, assim como o PIX causou quedas na utilização de DOCs e TEDs.

Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil
Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

Como o Pix Cobrança se baseia no sistema de QR Code, lojistas, fornecedores, prestadores de serviço e mais setores, tanto no comércio online quanto em estabelecimentos físicos, poderão utilizá-lo.

O Banco Central não deu nenhuma justificativa para este segundo adiamento. Contudo, na instrução normativa é explicado que os participantes do PIX Cobrança poderão validar os QR Code até 30 de abril. A decisão indica que nem todos os agentes do mercado realizaram a validação do código ainda, o que pode ser um dos fatores do novo atraso.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil