Pix começa a funcionar nesta segunda-feira

0

Após meses de muita preparação, o novo sistema de pagamentos instantâneos, o PIX, criado pelo Governo Federal, começa a funcionar a partir desta segunda-feira, 16, para todos os brasileiros que possuem contas bancárias e que cadastraram as chaves de segurança desde o último mês. 

A nova modalidade promete oferecer uma alternativa de pagamento mais rápida, segura e competitiva mediante as transações financeiras que poderão ser realizadas em até dez segundos. 

O sistema estará disponível para uso por 24 horas por dia durante os sete dias da semana, incluindo os finais de semana e feriados. 

Através dele será possível realizar transferências ditando apenas uma das chaves selecionadas, número do celular, do Cadastro de Pessoa Física (CPF), e-mail, ou alguma chave aleatória gerada sempre que for preciso pelo respectivo Internet Banking. 

Estas chaves servirão para identificar o usuário dentro do ecossistema PIX, as quais funcionam como um “apelido” da conta, conforme estabelecido pelo Banco Central (BC) provedor do sistema. 

Já os QR Codes consistem em códigos de barras bidimensionais, que ficaram bastante conhecidos durante as lives realizadas durante a quarentena. 

Na prática, será preciso que o usuário acesse o aplicativo da instituição financeira e escaneie o código com a câmera o smartphone para efetuar os pagamentos. 

Ressaltando que, tanto as pessoas físicas quanto as jurídicas já têm acesso aos recursos referentes ao sistema proveniente as respectivas instituições financeiras com as quais possuem algum vínculo. 

Portanto, transferências, pagamentos e cobranças de valores já são permitidos a partir desta segunda-feira, 16, para 762 agências credenciadas pelo BC.

Fonte: Google
Fonte: Google

Adesão ao sistema

Apesar de os anúncios sobre o PIX terem iniciado em fevereiro de 2020, somente quando a etapa de cadastro das chaves foi iniciada no dia 5 de outubro que o sistema ganhou força. 

De acordo com um levantamento feito pelo Google com 750 pessoas logo após o início dos cadastros, foi possível observar que 70% dos entrevistados declararam conhecer ou ter ouvido falar sobre o PIX, contudo, somente 35% já haviam realizado o cadastro das chaves até o momento. 

Para outros 25% que se cadastram, a principal razão pela qual tomaram a iniciativa foi por meio de um comunicado do banco, seja por e-mail ou pelo próprio aplicativo. 

Desde o início da pesquisa no mês de outubro, aproximadamente 21 milhões de chaves já haviam sido cadastradas no PIX, número que foi elevado para 71,3 milhões até o último domingo. 

Deste total, 30 milhões de chaves foram cadastradas por pessoas físicas, em contrapartida a 1,8 milhões referentes a pessoas jurídicas. 

Além disso, os CPFs foram a alternativa mais adotada, que representa cerca de 26 milhões das 71,3 milhões e chaves cadastradas. 

Na sequência vem o celular com 17 milhões de cadastros, em seguida o e-mail com 12 milhões e por último, as chaves aleatórias com quase 14,7 milhões de adesões. 

Por Laura Alvarenga